Gol do Jorge Wilstermann contra o Oriente Petrolero

Christian Machado e Christian Chávez são alguns dos trunfos do Wilster (Foto: Divulgação/ Twitter / Jorge Wilstermann)

RADAR / LANCE!
14/02/2018
11:24
Rio de Janeiro (RJ)

Ao que tudo indica, o torcedor do Vasco que for a São Januário nesta quarta-feira, pela terceira fase da Copa Libertadores, tem tudo para esperar um jogo bem intenso. Em contato com o LANCE!, o editor do programa de rádio Más Deportes Sucre, Fidel Montalvo, apontou alguns cuidados que o Cruz-Maltino deve ter:

- O Jorge Wilstermann é uma equipe forte, que tem a postura de se lançar desde o início em busca da meta adversária. Suas principais jogadas passam em especial pelos pés de Serginho, um camisa 10 brasileiro bem habilidoso e veloz, e a maior esperança na frente é o faro de gol do boliviano Gilbert Álvarez.

O Vasco terá de furar um bloqueio que vem agradando em território boliviano. 

- Na meta, a equipe conta com a qualidade do paraguaio Gimenez. Enquanto isto, no setor defensivo, a torcida espera contar ao menos no decorrer do jogo com Edward Zenteno, imponente jogador da seleção da Bolívia, mas que é dúvida. Além disto, o brasileiro Alex Silva, que atuou em clubes de ponta do Brasil, complementa bem este setor. Os Aviadores ainda contam com nomes de destaque, como o zagueiro Díaz, o jovem Christian Machado, volante que dá boa sustentação ao meio, e Christian Chávez, que faz ótimas tabelas com Serginho.


Montalvo aponta suas expectativas para a maneira que a equipe boliviana deve se comportar na Colina:

-  Como Vasco é uma equipe muito forte, fez partidas seguras e se mostrou com qualidade neste ano, há até a chance de Álvaro Peña lançar a equipe dar um jeito de fortalecer mais o setor defensivo. O objetivo será  tentar conter o ímpeto do Cruz-Maltino em São Januário. Afinal, o Jorge Wilstermann tem como fortaleza o jogo como mandante.

Aos seus olhos, a altitude é uma boa arma, só que não é a única da equipe:

- Sem dúvida, a altitude pode ajudar no jogo de volta. As equipes brasileiras vêm sentindo muito jogos acima do nível do mar. Mas o Jorge Wilstermann traz outras boas formas de vencer cada partida.

placeholder