Vasco x Londrina

Vasco tem a união para superar as pedras no caminho pelo acesso (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

David Nascimento
13/10/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Oito jogos separam o Vasco do fim da temporada. Destes, seis são adversários diretos da equipe na briga pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. A pouco mais de um mês para o fim da competição, os jogadores vascaínos estão com este planejamento em mente para que as pedras sejam ultrapassadas e o retorno à elite do futebol nacional concretizado.

Esta complicada tabela na reta final da Série B do Brasileiro se justifica muito pelo equilíbrio entre os participantes. A diferença do Avaí, quarto colocado, para o Luverdense, 11º, é de apenas seis pontos. Isto aumenta a dificuldade que será encontrada pelo Vasco, já que os adversários tendem a dar a vida em campo, ainda mais diante do favorito.

A confiança para o acesso do Vasco foi renovada na última rodada. Em Manaus, a vitória sobre o Londrina aliviou a pressão sentida pelos jogadores. Maior nome do atual elenco, o meia Nenê falou justamente deste assunto. O camisa 10 de São Januário sabe da importância de vencer estes adversários diretos para não ter sustos na briga do acesso.

– Fazia tempo que não ganhávamos fora do Rio de Janeiro. O campeonato da Segunda Divisão é muito difícil, sabíamos da dificuldade. Um resultado como esse nos dá muita confiança, esperança. Agora temos pela frente jogos em confronto direto e o importante é vencer para voltarmos para a liderança o mais rápido possível – afirmou o camisa 10.

O primeiro dos seis adversários diretos do Vasco na briga pelo acesso nestas oito rodadas finais da Série B é o CRB. Mesmo com a partida acontecendo em São Januário no sábado, os alagoanos esperarão o erro vascaíno para tentar surpreender. Caso vençam, por exemplo, podem ficar a dois pontos do G4, dificultando ainda mais a vida do Vasco neste ano.

Passando pela pedra do CRB, o Vasco ainda terá pela frente as do Avaí, Brasil de Pelotas, Luverdense, Criciúma e Ceará. O caminho a ser percorrido pode ser amenizado caso as primeiras pedras sejam ultrapassadas e o acesso conquistado de maneira antecipada. De uma forma ou de outra, a força para quebrar os obstáculos que virão pela frente se torna fundamental. E o elenco sabe disso.

AS PEDRAS NO CAMINHO DO VASCO

CRB
Está na décima colocação da Série B, com 43 pontos, cinco a menos do Avaí, último clube na zona de acesso à Série A.

Avaí
Último clube no G4, tem 48 pontos e ocupa o último lugar de acesso pelos critério de desempate.

Brasil de Pelotas
Em oitavo com 45 pontos, está a três do G4 da Série B.

Luverdense
Está na 11ª colocação, com 42 pontos, a seis do G4.

Criciúma
Ocupa a sétima posição da Série B com 46 pontos, dois de diferença para o G4.

Ceará
Está a quatro pontos do G4.