Serginho Gallo e Diguinho (foto:Paulo Fernandes/Vasco)

Serginho, Bruno Gallo e Diguinho foram titulares em momentos diferentes do ano (foto:Paulo Fernandes/Vasco)

João Matheus Ferreira
13/11/2015
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

O técnico Jorginho convive com uma boa dor de cabeça para escalar o time que vai enfrentar o Corinthians, quinta-feira que vem, às 22h, pelo Campeonato Brasileiro, em São Januário. Com o retorno de Bruno Gallo, suspenso contra o Palmeiras, no último domingo, ele ganhou mais uma opção para o meio de campo. O “problema” é que a atuação de Diguinho e Serginho contra o time paulista encheram os olhos do treinador.

Como ainda restam seis dias para o jogo, Jorginho terá tempo suficiente para pensar e treinar o time que começa a partida. Por ora, não confidenciou a nenhum membro da comissão técnica o jogador que pretende utilizar. Certo é que caso Bruno Gallo retorne ao time, ele não vai jogar de volante central, como vinha sendo utilizado, e sim aberto pelo lado esquerdo. Neste cenário, Diguinho ou Serginho seriam os mais recuados do meio.

A tendência é que essa dúvida seja tirada nos próximos dias. Como a equipe folgou na segunda e na terça e os titulares fizeram apenas um trabalho regenerativo na quarta e leve na quinta, a tendência é que por esses dias o treinador já comande algum treino com formação de time. Com Diguinho e Serginho, a equipe ganha em marcação, mas perde na qualidade da saída de bola. Se Gallo jogar, o time cresce tecnicamente, mas pode perder na defesa, o que é considerado fundamental contra o Corinthians.

Neste cenário, Julio dos Santos, titular em boa parte da temporada, perde totalmente o espaço no meio de campo, já que deixar de ser até a primeira opção no banco de reservas. O paraguaio foi bastante criticado pela torcida no período que o time ficou sem vencer, entre os jogos com Avaí e Fluminense. Seja com Diguinho, Serginho ou Gallo, o pensamento em São Januário é um só: vencer o temido Corinthians.