Paulo Vitor Vasco

Paulo Vitor entrou no segundo tempo do clássico contra o Botafogo no Maracanã (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

LANCE!
15/10/2017
08:30
Rio de Janeiro (RJ)

O atacante Paulo Vitor entrou no segundo tempo do clássico contra o Botafogo e causou uma polêmica por causa de uma lambreta que tentou dar em Arnaldo. Os jogadores alvinegros não gostaram da jogada perto da linha de fundo e foram cobrar o jovem, de 18 anos, gerando confusão no gramado. Após a partida, o técnico Zé Ricardo saiu em defesa do jogador, entendendo que ele não quis desrespeitar o adversário.

- Entendo que fez o lance buscando a área, não foi um lance para trás. Não foi uma coisa desrespeitosa, no meu modo de ver. Ele foi objetivo, tentou conseguir um escanteio - comentou Zé Ricardo, fazendo um alerta de que vai conversam com o menino para que na próxima vez não aconteça nada pior com ele.

- Até por causa da juventude, a gente entende que precisa conversar com ele. Vale bater um papo, porque numa dessas aí ele pode até se dar mal, arrumar algum tipo de contusão - completou.

Paulo Vitor garante que não fez o lance por maldade e que apenas usou seus recursos no gramado. Ele disse que faz parte das suas características ir para cima dos adversários e entende a jogada como normal do jogo.

- Futebol tá faltando ousadia e alegria. Respeito o Botafogo, mas os jovens têm que ser ousados e partir para cima. Aquilo foi do jogo. Respeito o Botafogo, o Bruno Silva. Fica dentro de campo. Foi um recurso meu. Tem de ter personalidade, partir para cima. Futebol é isso aí. O professor Zé Ricardo pediu para ir para cima. Meu jogo é esse. Mas, como falei, não quis desrespeitar ninguém - disse Paulo Vitor.