HOME - Ponte Preta x Figueirense - Campeonato Brasileiro - Moisés Lucarelli (Foto: Reprodução/Premiere)

Márcio Eustáquio Santiago foi pressionado ainda durante a partida desta quarta (Foto: Reprodução/Premiere)

LANCE!
19/11/2015
17:23
Rio de Janeiro (RJ)

O jogo do Vasco contra o Corinthians, nesta quinta-feira, é no Rio. Mas diante da situação delicada da equipe no Campeonato Brasileiro, os olhos estão em todos os jogos que envolvem equipes da parte de baixo da tabela. A marcação do pênalti, nesta quarta-feira, a favor do Figueirense, que resultou na vitória sobre a Ponte Preta, não foi perdoada pela diretoria cruz-maltina. Uma nota oficial foi publicada no site do clube criticando o árbitro assistente pelo equívoco.

O resultado foi muito ruim para o time de São Januário, já que a equipe catarinense briga na parte de baixo da tabela. O comunicado lembra que o mesmo profissional errou na partida entre Vasco e Chapecoense, retomando a insinuação de favorecimento a clubes de Santa Catarina, que tanta polêmica deu desde aquela partida, disputada no mês passado.

Confira a nota na íntegra:

"Mesmo com as denúncias do Vasco, a Comissão de Arbitragem da CBF continua a escalar juízes e bandeirinhas que erraram de maneira absurda no campeonato. Ontem, mais uma coincidência.

O auxiliar Márcio Eustáquio Gomes assinalou penalidade máxima a favor do Figueirense quando a bola claramente bateu na cabeça do jogador da Ponte Preta. Esse bandeirinha foi o mesmo que não viu um pênalti claro a favor do Vasco contra a Chapecoense no Maracanã no fim da partida.

Ele viu o que não existiu a favor de um time catarinense e não marcou um claro contra uma equipe do mesmo estado. Que coincidência!"