Bernardo Cruz
25/06/2016
18:33
Maceió (AL)

O Vasco mais uma vez precisou suar a camisa e sofrer até o fim para levar a melhor sobre o CRB em 2016. Mesmo com uma atuação muito irregular, o Cruz-Maltino contou com o oportunismo de Leandrão (gol de empate), a genialidade de Andrezinho (golaço olímpico) e a atuação monstruosa de Martin Silva, pegou pênalti no fim, para vencer por 2 a 1 neste sábado. Lúcio Maranhão abriu o placar para os donos da casa. 

O resultado conquistado em Maceió foi importante para a equipe de Jorginho, que chegou aos 28 pontos e abriu cinco do segundo colocado (Ceará) e oito do Luverdense, quinto colocado na tabela. Já o CRB permaneceu com 19 pontos e perdeu oportunidade de ingressar no G4.

A torcida vascaína precisou ter coração forte durante os 45 minutos iniciais. Sem Willian e Rodrigo, a equipe Cruz-Maltina teve bastante dificuldade na saída de bola e também na marcação. Com um time rápido pelas pontas e nos contra-ataques, o CRB entrou com mais apetite e criava chances claras.

A pressão do time alagoano surtiu efeito da forma mais inesperada. Em uma jogada sem perigo, Julio Cesar recuou bola perigosa para Aislan (Jomar sentiu no aquecimento). O zagueiro errou o tempo de bola e Lúcio Maranhão tocou com categoria na saída de Martin Silva.

Contrariando o cenário da partida, o Vasco, mesmo jogando mal (Nenê e Andrezinho apagados) não sentiu o gol. E também ganhou de presente o empate minutos depois. Luidy errou um passe para a defesa e Leandrão, na base da vontade, deixou tudo igual em um lance típico de centroavante. O CRB seguiu melhor, mas a equipe de Jorginho, ao menos, ficou mais ligada na partida antes do intervalo.

O papo no vestiário acordou ainda mais o Vasco. Longe de ser brilhante, a equipe cruz-maltina pressionou a saída de bola adversária. Nenê e Andrezinho chamaram mais o jogo e isso equilibrou as ações. O CRB seguia com seu rito da velocidade e tentava aproveitar os vacilos da defesa vascaína.

Foi aí que apareceu o diferencial. Andrezinho cobrou escanteio cheio de efeito e a bola morreu no ângulo esquerdo de Juliano. Um golaço que decretou a virada do Vasco. Vantagem recuperada, a equipe de Jorginho optou em fazer mais sabe: administrar o ímpeto do adversário e valorizar a posse de bola.

O CRB, contudo, não se entregou. Como nos jogos da Copa do Brasil, queria, no mínimo, vender cara a derrota. Foi aí que outro diferencial vascaíno apareceu. O goleiro Martin Silva fez três grandes defesas no momento de maior sufoco do sistema defensivo. No fim, Aislan cometeu pênalti em Matheus Galdezani, em lance que foi assinalado pelo bandeirinha. Diego bateu e o goleiro uruguaio, o santo do Gigante da Colina na tarde, defendeu e garantiu mais uma vitória na Série B. 

FICHA TÉCNICA
CRB 1 X 2 VASCO

Local: Rei Pelé, Maceió (AL)
Data e hora: 25/6/2016 - 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho-SP
Auxiliares: Anderson José de Moares Coelho-SP e Oberto Santos da Silva-PB
Renda e público: R$ 228.263,00 - 9.122 pagantes
Cartões amarelos: Olívio e Diego Jussani (CRB); Marcelo Mattos, Nenê e Luan (VAS)
Gols: Lúcio Maranhão - 26'/1ºT (1-0) , Leandrão - 29'/1ºT (1-1), Andrezinho - 12'/2ºT (1-2)

CRB: Juliano, Bocão, Flavio Boaventura, Diego Jussani e Diego; Olívio, Matheus Galdezani, Luidy (Rafael Gaúcho - 28'/2ºT) e Dakson (Gerson Magrão - 17'/2ºT); Lúcio Maranhão e Welinton Júnior (Assisinho - 15'/2ºT). Técnico: Mazola Júnior

VASCO: Martin Silva, Madson (Yago Pikachu - 33'/2ºT), Luan, Aislan e Julio Cesar (Henrique - 14'/2ºT); Marcelo Mattos, Julio dos Santos, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique (Eder Luis - 28'/2ºT) e Leandrão. Técnico: Jorginho