icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/08/2015
08:00

O aproveitamento do Vasco na Copa do Brasil é de 80,9%. Já no Campeonato Brasileiro é de 21,6%. A enorme diferença credencia a equipe na primeira competição e deixa os torcedores confiantes para o clássico contra o Flamengo, amanhã, às 22h, no Maracanã, mas transforma a campanha na segunda em um pesadelo que parece não ter fim já passadas 22 rodadas.

Para o clássico de amanhã, um simples empate garante o Cruz-Maltino nas quartas de final, já que no primeiro jogo a equipe venceu o maior rival por 1 a 0, gol de Jorge Henrique. Como as duas partidas são no mesmo estádio, qualquer vitória do Flamengo por um de diferença leva a decisão para as penalidades. A matemática, porém, joga a favor do time de Jorginho. Até agora, o Vasco segue invicto na Copa do Brasil: foram sete jogos, sendo cinco vitórias e dois empates.

Mas qual será o segredo de uma equipe que vai tão bem em um campeonato e, ao mesmo tempo, tão mal no outro. Afinal, ambos são disputados praticamente de forma simultânea. O lateral-direito Madson, confirmado como titular para amanhã, tentou explicar. Para ele, o estilo da competição – mata-mata – faz com que o Cruz-Maltino entre mais focado na Copa do Brasil.

– Por ser uma copa, eliminatória, você entra mais focado na partida. No Brasileirão você sempre tem um jogo a mais depois. Na Copa do Brasil você não pode vacilar, senão é eliminado. Mas não podemos pensar assim, pois está dificultando no Brasileiro. Esperamos eliminar o Flamengo na quarta e dar sequência no Brasileiro depois – explicou o lateral-direito.

Focado ou não, o fato é que o Vasco é um time na Copa do Brasil e outro no Campeonato Brasileiro. Não apenas nos resultados, mas também dentro de campo. No clássico de semana passada, a equipe foi bem superior ao Flamengo. Três dias depois, contra o Goiás, já pelo Brasileirão, o Cruz-Maltino levou de 3 a 0 e desanimou completamente os torcedores que ainda têm um fio de esperança na recuperação. Se não recuperar, que pelo menos ganhe do Flamengo amanhã à noite.

COPA DO BRASIL
Vitórias - O Cruz-Maltino já venceu cinco vezes na Copa do Brasil: duas do Rio Branco-AC, na primeira fase, duas do América-RN, na terceira fase, e uma do Flamengo, nas oitavas.

Empates - Os dois empates foram contra o Cuiabá, na segunda fase. Pelo critério de gols fora de casa o Vasco se classificou.

Derrotas - Nenhuma.

Gols - 13 marcados e sete sofridos.

CAMPEONATO BRASILEIRO

Vitórias - É algo raro. Em 20 rodadas, foram apenas três, em cima de Flamengo, Avaí e Fluminense.

Empates - Também não é tão comum. Foram quatro até agora, contra Goiás, Internacional, Figueirense e Joinville.

Derrotas - Nem dá para listar todas. Afinal, foram nada menos do que 13 em 20 jogos.

Gols - Oito gols pró (o pior) e 34 contra (também o pior).

O aproveitamento do Vasco na Copa do Brasil é de 80,9%. Já no Campeonato Brasileiro é de 21,6%. A enorme diferença credencia a equipe na primeira competição e deixa os torcedores confiantes para o clássico contra o Flamengo, amanhã, às 22h, no Maracanã, mas transforma a campanha na segunda em um pesadelo que parece não ter fim já passadas 22 rodadas.

Para o clássico de amanhã, um simples empate garante o Cruz-Maltino nas quartas de final, já que no primeiro jogo a equipe venceu o maior rival por 1 a 0, gol de Jorge Henrique. Como as duas partidas são no mesmo estádio, qualquer vitória do Flamengo por um de diferença leva a decisão para as penalidades. A matemática, porém, joga a favor do time de Jorginho. Até agora, o Vasco segue invicto na Copa do Brasil: foram sete jogos, sendo cinco vitórias e dois empates.

Mas qual será o segredo de uma equipe que vai tão bem em um campeonato e, ao mesmo tempo, tão mal no outro. Afinal, ambos são disputados praticamente de forma simultânea. O lateral-direito Madson, confirmado como titular para amanhã, tentou explicar. Para ele, o estilo da competição – mata-mata – faz com que o Cruz-Maltino entre mais focado na Copa do Brasil.

– Por ser uma copa, eliminatória, você entra mais focado na partida. No Brasileirão você sempre tem um jogo a mais depois. Na Copa do Brasil você não pode vacilar, senão é eliminado. Mas não podemos pensar assim, pois está dificultando no Brasileiro. Esperamos eliminar o Flamengo na quarta e dar sequência no Brasileiro depois – explicou o lateral-direito.

Focado ou não, o fato é que o Vasco é um time na Copa do Brasil e outro no Campeonato Brasileiro. Não apenas nos resultados, mas também dentro de campo. No clássico de semana passada, a equipe foi bem superior ao Flamengo. Três dias depois, contra o Goiás, já pelo Brasileirão, o Cruz-Maltino levou de 3 a 0 e desanimou completamente os torcedores que ainda têm um fio de esperança na recuperação. Se não recuperar, que pelo menos ganhe do Flamengo amanhã à noite.

COPA DO BRASIL
Vitórias - O Cruz-Maltino já venceu cinco vezes na Copa do Brasil: duas do Rio Branco-AC, na primeira fase, duas do América-RN, na terceira fase, e uma do Flamengo, nas oitavas.

Empates - Os dois empates foram contra o Cuiabá, na segunda fase. Pelo critério de gols fora de casa o Vasco se classificou.

Derrotas - Nenhuma.

Gols - 13 marcados e sete sofridos.

CAMPEONATO BRASILEIRO

Vitórias - É algo raro. Em 20 rodadas, foram apenas três, em cima de Flamengo, Avaí e Fluminense.

Empates - Também não é tão comum. Foram quatro até agora, contra Goiás, Internacional, Figueirense e Joinville.

Derrotas - Nem dá para listar todas. Afinal, foram nada menos do que 13 em 20 jogos.

Gols - Oito gols pró (o pior) e 34 contra (também o pior).