Campeonato Carioca - Vasco x Flamengo (foto:Wagner Meier/LANCE!Press)

Rafael Vaz bate e marca diante do Flamengo (foto:Wagner Meier/LANCE!Press)

Matheus Babo
16/02/2016
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

Rafael Vaz teve uma segunda-feira atípica. O zagueiro, que chegou ao Vasco em 2013, viveu mais momentos conturbados do que felizes em São Januário. Mas um dia depois marcar o gol da vitória no clássico contra o arquirrival Flamengo, o herói vascaíno deu várias entrevistas. O que muita gente não sabe é que o jogador está com o contrato próximo do fim e ainda não foi procurado pela diretoria para negociar a renovação.

– Foi um gol muito importante, mas em questão de mudar minha vida, eu não sei. Meu contrato vai até junho, mas estou bem tranquilo quanto a isso. Deixo nas mãos do meu empresário. Ele é quem cuida disso – disse Rafael Vaz, ao programa Seleção SporTV.


Reinaldo Pitta, empresário do jogador e do lateral-esquerdo Julio Cesar (outro com contrato até junho), afirmou que ainda não foi procurado para conversar:

– Ainda não fui procurado por ninguém do Vasco. Os dois (Rafael Vaz e Julio Cesar) têm contrato. Se o Vasco quiser renovar, nós estamos dispostos a conversar.

ANDREZINHO JÁ CONVERSA

Outro jogador que tem contrato até o meia do ano e está sem a situação definida, o meia Andrezinho já foi procurado pela diretoria do Vasco e negocia a renovação com o Cruz-Maltino. Titular absoluto do time de Jorginho, o jogador pretende ficar, mas deixou as negociações nas mãos do seu representante, Jorge Moraes.

O Vasco iniciou as conversas com o empresário do jogador e as partes negociam um acordo. O objetivo da diretoria é resolver essas situações com calma, sem criar muito alarde. Andrezinho foi o primeiro da fila entre os nomes que estão com contratos próximos do final e procurados para conversar.

DIGUINHO SERÁ ANALISADO

Contratado após a disputa do Campeonato Carioca no ano passado, o volante Diguinho chegou a ter uma sequência no time titular durante o Brasileirão, mas começou a temporada fazendo um trabalho específico de prevenção de lesão com o departamento científico.

Ele é outro jogador que tem contrato até junho e vive situação indefinida. A diretoria vascaína tem boa relação com o representante do jogador e vai aguardar ele voltar a jogar para analisar a situação do volante. No ano passado, Diguinho participou de 13 jogos pelo Vasco.