Jorginho e Zinho - (Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

Jorginho ao lado do auxiliar Zinho. Os dois comandam o time do Vasco (Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

LANCE!
16/06/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Grupo nas mãos. Essa é uma filosofia que o técnico Jorginho carrega no Vasco desde que chegou ao clube, em agosto do ano passado. Passou mais de sete meses invicto, utilizando peças do elenco em diversas posições de maneira improvisada - o que deu certo, como o zagueiro Rafael Vaz, atualmente no Flamengo, como atacante. Jorginho comentou sobre isso e pediu novamente a contratação de mais um nome para o setor.

- Eu tenho um conhecimento bem profundo daquilo que os jogadores podem dar. Quando eu coloquei o Rafael Vaz de atacante, para muitos foi uma loucura. Mas como a gente conhece bem o grupo que temos na mão, isso é fundamental. Eu agradeço muito ao Vasco da Gama por ter acreditado no trabalho, feito com que a base desses jogadores permanecesse aqui - disse Jorginho antes de completar:

- Sei que eles estão fazendo de tudo para contratar outros jogadores, principalmente um atacante, porque precisamos ter três atacantes. O presidente conversando comigo: "Eu sei que você sempre acaba encontrando uma saída". E eu disse: "Presidente, mas, por favor, nós precisamos" (risos).

Atualmente para o setor, Jorginho tem no Vasco à disposição nomes como Leandrão e Thalles, como centroavantes, e Jorge Henrique e Eder Luis mais abertos. Peças oriundas das categorias de base de São Januário, periodicamente, também estão sendo utilizadas pelo treinador no profissional, mas a busca continuará para a sequência da temporada.