David Nascimento
17/04/2016
18:07
Manaus (AM)

Riascos é o nome do Vasco. Com faro de artilheiro, foi dos pés dele que saiu o gol que deu a vitória por 1 a 0 na tarde deste domingo sobre o Fluminense, em Manaus (AM). O tento - oitavo dele nesta temporada - garantiu ao time de São Januário o título da Taça Guanabara, a vantagem do empate na fase final do Campeonato Carioca e o recorde no século de invencibilidade - já são 21 jogos que o Vasco não perde. Na semifinal, o Vasco pega o Flamengo, e o Fluminense o Botafogo.

Apesar de estar com time misto, o Fluminense iniciou o jogo com maior ímpeto ofensivo. O Vasco, com a força dos torcedores em Manaus, não ficou muito atrás. Tanto que em dois minutos, aos seis e sete da etapa inicial, tricolores e alvinegros criaram chances de gol. Primeiro com o Flu, onde Renato Chaves chegou a estufar as redes, mas o árbitro marcou falta em Martin Silva e anulou o gol. E logo na sequência o Vasco acertou a trave com Andrezinho.

No decorrer do primeiro tempo, o Vasco cresceu de produção e igualou as forças com o Fluminense. Jorginho precisou sacar Luan, até então bem em campo, por questão médica e inseriu Rafael Vaz em seu lugar. Os minutos foram passando e o intenso calor em Manaus fez com que os jogadores das duas equipes sofressem com desgaste em campo, caindo de produção nos instantes que antecederam ao intervalo. Vale destacar também que Fred e Nenê, principais nomes de Fluminense e Vasco, respectivamente, não brilhavam.

Mesmo com isso, Levir Culpi e Jorginho não fizeram substituições em Fluminense e Vasco para o segundo tempo. Logo no minuto inicial, Riascos teve a chance de ouro. Recebeu na grande área, fez o drible, mas demorou demais para finalizar e foi desarmado. Artilheiro nato, o colombiano criou nova oportunidade aos 21 minutos. Eder Luis tocou para Riascos, que teve a tranquilidade para mandar no canto esquerdo de Diego Cavalieri. Vasco na frente.

Aos 26 minutos, um desentendimento entre Edson, do Fluminense, e Marcelo Mattos, do Vasco, fez o árbitro dar cartão amarelo para ambos. Como já tinham recebido anteriormente, acabaram sendo expulsos e deixou os dois clubes com dez jogadores em campo nos minutos finais. Atrás do placar, o Fluminense tentou o empate, mas aos 36 minutos Eder Luis foi quem criou a melhor chance e acertou a trave. Fim de jogo para alegria dos vascaínos, que veem um ano de esperança após um 2015 para ser esquecido. De forma muito merecida pelo apresentado, diga-se por sinal.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 0 X 1 VASCO


Estádio: Arena da Amazônia, em Manaus (AM)
Data/hora: 17/4/2016 - 16h (de Brasília)
Árbitro: João Batista de Arruda (RJ)
Auxiliares: Jackson Lourenço Massarra dos Santos (RJ) e Diego Luiz Couto Barcelos (RJ)
Renda/público: R$ 2.214.040/28.191 pagantes
Cartões amarelos: Douglas, Fred e Renato Chaves, Edson (FLU) e Jorge Henrique, Marcelo Mattos (VAS)
Cartões vermelhos: Edson (26'/2ºT) e Marcelo Mattos (26'/2ºT)

GOL: Riascos 21'/2ºT (0-1)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Renato Chaves (Ygor Nogueira 29'/2ºT), Marlos Santos e Giovanni; Edson, Douglas e Gerson; Marcos Junior (Higor Leite 17'/2ºT), Osvaldo e Fred (Magno Alves 17'/2ºT). Técnico: Levir Culpi.

VASCO: Martin Silva, Madson, Luan (Rafael Vaz 33'/1ºT), Rodrigo (Diguinho 34'/2ºT) e Henrique; Marcelo Mattos, Julio dos Santos (Eder Luis 13'/2ºT), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Riascos. Técnico: Jorginho.