Jorginho (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Jorginho está fazendo sucesso no Vasco (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

David Nascimento
26/04/2016
16:03
Rio de Janeiro (RJ)

Jorginho despertou os holofotes do futebol brasileiro desde que chegou ao Vasco. O técnico, ao lado do auxiliar Zinho e sua equipe, fez quase acontecer o que muitos davam como impossível no ano passado - por pouco, não evitou o rebaixamento vascaíno no Campeonato Brasileiro. E nesta temporada já está com recompensas que poucos acreditavam: seis meses sem perder, em um todo de 22 partidas de invencibilidade. Um dos times que querem Jorginho é o Cruzeiro, que demitiu nos últimos dias o então treinador Deivid.

A diretoria do Cruzeiro, segundo a ESPN Brasil, quer uma resposta positiva de Jorginho antes da final do Campeonato Carioca. O LANCE! apurou que até o momento, entretanto, nenhum contato formal do clube mineiro foi feito com o presidente Eurico Miranda e seus pares, além do próprio treinador. A liberdade do trabalho dada pela direção de São Januário ao Jorginho desde a chegada em um momento complicado criou uma espécie de cumplicidade, com o projeto a longo prazo ser o motivo dos bons resultados em campo. 

Em entrevista ao Esporte interativo, Jorginho afirmou estar feliz por ter sido lembrado, mas disse não passar de uma especulação. O técnico do Vasco destacou que tem carteira assinada com o clube de São Januário, não um vínculo por tempo determinado como o de costume dos demais treinadores.

- É pura especulação. Eu tenho compromisso com o Vasco, sou funcionário, tenho carteira assinada, não tenho um contrato, vamos dizer assim, por tempo com o Vasco. Fico feliz por pensarem no meu nome, mas estou completamente compenetrado agora exclusivamente no Remo, depois vou pensar no Botafogo.

O LANCE! ouviu interlocutores do Vasco, que destacaram ser quase nula a chance de saída de Jorginho por conta da cumplicidade entre o técnico, seus pares e o presidente Eurico Miranda, caso realmente chegue alguma proposta formal. Ainda mais para outro clube do futebol brasileiro - uma saída para o exterior teria uma chance mais significativa.