Daniel Bortoletto
19/03/2016
18:01
Cariacica (ES)

Um jogo com casa cheia no Campeonato Carioca? Parecia miragem, mas na verdade era um verdadeiro oásis, em Cariacica, no Espírito Santo. Como visitante, mas com apoio de quase 100% dos 18 mil torcedores presentes, o Vasco venceu o Boavista por 1 a 0, pela segunda fase da Taça Guanabara.

O resultado deixou o time comandado por Jorginho na liderança isolada com seis pontos, podendo ser alcançado apenas pelo Flamengo, em caso de vitória neste domingo no clássico com o Fluminense, em São Paulo.

Apesar do placar magro, o Cruz-Maltino controlou as ações durante quase toda a partida. Sufocou o Boavista desde o início, criou chances nos minutos iniciais e viu o gol sair aos 25’. Escanteio batido por Nenê pela direita, desvio de Julio do Santos no primeiro pau e complemento para as redes de Marcelo Mattos. Prêmio para uma jogada que levou perigo ao rival de Saquarema algumas vezes até o gol.

O setor direito foi o destaque do Vasco em Cariacica. Com Nenê quase como uma ponta, triangulações com Madson e Jorge Henrique aconteceram com frequência. O Boavista assustou apenas com um chute de longa distância que deu trabalho para Martin Silva.

Na segunda etapa, o jogo ficou mais aberto. O Boavista buscou o ataque e o Vasco encontrou mais espaços para tentar contra-atacar. Depois de levar perigo em duas cobranças de falta com Rodrigo, o “dono da casa” viu o estádio se calar, aos 14 minutos. Luan tentou cortar cruzamento e quase enganou Martin Silva. Baita susto! Algo que Jorginho precisa se preocupar com o bem arrumado time que possui é a queda física dos jogadores mais experientes no segundo tempo, principalmente no meio de campo, com Nenê, Andrezinho, Jorge Henrique e Marcelo Mattos, todos já trintões. Acaba sobrando mais espaço para o adversário. O Boavista não soube aproveitar, mas contra rivais mais capacitados o placar poderia ser outro.

BOAVISTA 0 X 1 VASCO

Local: Kleber Andrade, em Cariacica (ES)
Data: 19 de março de 2016
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Luis Antonio Silva dos Santos
Assistentes: Jakcson Lourenço Massarra dos Santos e Diego Luiz Couto Barcelos
Renda e Público: R$ 860.000,00 / 16.500 pagantes
Cartões amarelos: Romarinho, Luiz Alberto, Victor, Reinaldo e Matheus Paraná (BOA); Julio dos Santos e Nenê (VAS)

Gols: Marcelo Mattos (24’/1ºT)

BOAVISTA: Vinícius, Thiaguinho, Victor, Luiz Alberto e Davi (Sabão - 26'/2ºT); Douglas Pedroso, Thiago Silva (Reinaldo - Intervalo), Julio Cesar e Romarinho; Matheus Paraná e Paulo Henrique (Luan - 21'/2ºT) - Técnico: Rodrigo Beckham

VASCO: Martin Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Julio dos Santos (Diguinho - 26'/2ºT), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique - (Caio Monteiro - 26'/2ºT) e Thalles - Técnico: Jorginho