Jorginho e Zinho - Joinville x Vasco

Jorginho ressalta que, atualmente, plantel vascaíno é bastante reduzido (Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

LANCE!
04/07/2016
08:10

A derrota do Vasco para o Avaí, no sábado, significa muito mais que três pontos perdidos ou a liderança da Série B colocada a perigo. Foi o segundo revés seguido do Cruz-Maltino, que já vem em ritmo cambaleante há algumas rodadas. Desde a perda da invencibilidade, a equipe sofre para superar os adversários e perdeu duas vezes em casa. É preciso mudar. O time de Jorginho está sendo neutralizado facilmente.

– Estávamos com o controle. Tomar um gol do Avaí é sempre perigoso. Eles se fecham. É um time forte fisicamente. O que me preocupa mais é que deixamos a gordura passar. É importante voltarmos a vencer. Estamos no mano a mano, ganhando (do Atlético-GO) no número de vitórias e no saldo de gols. Temos que reconstruir o nosso trabalho. Lamentamos não termos feito os gols nas oportunidades que surgiram – diz o treinador.

Mas como alterar uma equipe que encaixou, quase fez milagre no Brasileiro do ano passado e conquistou o Carioca deste ano de forma invicta? O treinador não explica. O que ele garante é que não se trata de um problema físico. Apesar da média de idade avançada do Vasco, ele segue confiando em seus experientes atletas.

– Temos uma equipe muito bem condicionada fisicamente. Não é só uma questão de idade. É uma questão, realmente, de você ter um plantel com um bom número. Temos um plantel bem reduzido. Não é fácil chegar e colocar um jogador tão jovem. Se eu precisasse colocar o Barbosa (zagueiro da base), não seria tão simples assim. Ele treinou com a gente só dois dias. Não é fácil, mas a diretoria está atenta em relação às necessidades. Teremos reforços – exalta.