Brasileiro Série B - Sampaio Correa x Vasco

Planos de seguir com Riascos foram frustrados pelo Cruzeiro (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

RADAR / LANCE!
16/05/2016
18:52
Rio de Janeiro (RJ)

Os planos da diretoria do Vasco em prorrogar o empréstimo de Riascos foram frustrados nesta segunda-feira, quando o presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares anunciou que solicitará a volta do atacante. Porém, nem mesmo o espaço em aberto no ataque é suficiente para causar dúvidas aos especialistas quanto à campanha do Cruz-Maltino na Série B. 

Confira abaixo as perspectivas do jornalistas quanto à luta do Vasco pelo acesso. Agora, sem Riascos.

EDUARDO TIRONI - Colunista do LANCE!

Uma saída do Riascos não chega a comprometer a caminhada do Vasco para a sequência da Série B. O Cruz-Maltino tem um elenco muito melhor do que seus rivais, e está bem treinado. O time poderia muito bem estar na elite, só não está por conta de seu primeiro turno horrível no Brasileirão do ano passado.

ALVARO OLIVEIRA FILHO - Comentarista da CBN

Embora o Riascos tenha feito um ótimo início de temporada, não acho que sua saída atrapalhe a Série B do Vasco. O Cruz-Maltino tem uma equipe de elite e, mantendo a filosofia de trabalho de Jorginho, obtém o acesso sem maiores problemas. Basta ao Vasco buscar bem no mercado, na própria Série B ou em times menores da Série A que conseguirá um substituto à altura para o ataque.

AIGOR OJÊDA - Editor do LANCE!

Não acredito que a saída do Riascos atrapalhe o acesso do Vasco. Riascos teve bons momento neste ano, mas o clube pode encontrar um bom atacante para a sequência da Série B. Thalles, inclusive, recuperou-se neste ano, graças à confiança passada por Jorginho, e pode ser efetivo na competição.

CARLOS ALBERTO VIEIRA - Editor do LANCE!

O Vasco já mostrou que é um time bem superior à concorrência. O seu cartão de visitas foi uma sonora goleada sobre um rival que está no segundo escalão (aquele que ficará entre 7º e 14º lugares) na casa dele. Atuou como se estivesse em casa, deixando o adversário tenso com a força da camisa e um ótimo futebol apresentado.

Caso estivesse na Série A, o Vasco entraria sonhando com G4. Logo, o título, se desenha muito tranquilo, mesmo se perder um ou outro, como é o caso de Riascos.

O que não pode ocorrer é o time: 1 - Perder Nenê, o cara que faz a diferença. 2 - Perder Martin Silva, um goleirão. 3-  Perder uns sete titulares no meio do ano, o que o descaracterizaria. Tirando isso, o Vasco já deve abrir frente nas dez primeiras rodadas, fazendo uma campanha muito mais tranquilia do que aquele de 2009, quando se cansou de empatar no início e só foi arrancar no fim. O momento é muito melhor.