Supervick

JOQUEADA - Com Flute, no penúltimo páreo da noturna: Victoria saiu da última colocação na entrada de reta para vencer a prova com firmeza (foto: Sylvio Rondinelli)

Rafael Cavalcanti
23/08/2016
21:30

O nome na certidão já dá uma pista de que vencer na vida é quase que uma obrigação. Na dura vida de um jóquei, porém, isso não é suficiente. É preciso correr riscos, trabalhar dobrado e contar com a sorte. Victoria Dias, que ainda dá os primeiros passos na profissão, tem feito valer o nome de batismo: venceu seis provas na última programação. A aprendiz de joqueta, filha do extraordinário Alex Mota e da ex-treinadora e hoje comentarista da TV Turfe, Juliana Dias, tem aproveitado as oportunidades, a descarga de peso e desequilibrado, mostrando talento incomum.

“Vivo o melhor momento da minha vida. É muito bom receber todo esse carinho dos turfistas, amigos e familiares, e me surpreende mais a confiança que os treinadores estão depositando em mim”, resumiu Victoria.

E os números falam por si só. Desde a sua estreia montou 38 vezes, vencendo dez, chegando seis vezes no placê, três vezes cruzando em terceiro, duas em quarto. Fechou o placar sete vezes, se descolocando em apenas dez montarias. Um aproveitamento de 26,31%, o melhor índice entre os jóqueis.

Victoria já caiu nas graças do público turfista e ganhou inúmeros apelidos, mas nenhum tão especial como Super Vick, parafraseando antiga e famosa série de TV, com seu jeito super de ser.