Ixquenta

Potranca do Haras Figueira do Lago segue sem conhecer derrota em sua campanha - Foto: Gerson Martins

Fernando Lopes
14/08/2016
17:45

O público turfista, estrangeiro e os que foram ao Hipódromo da Gávea para aproveitar o Beer Festival e as atrações deste festivo domingo, 14 de agosto, Dia dos Pais, tiveram a oportunidade ver o poderio locomotor de Ixquenta, fácil ganhadora do GP Roger Guedon – Copa das Nações (G3). A carreira foi uma das atrações da jornada e disputada em 1.600 metros, pista de grama pesada.

Mostrando que não escolhe pista para correr bem – vinha de três triunfos na pista de areia, Ixquenta mostrou perfeita adaptação ao gramado, ganhando de ponta. Conduzida com maestria pelo experiente Waldomiro Blandi, Ixquenta teve a incômoda presença de Que Restle T’il durante 1’.200 metros ao seu lado. Na reta final, quando a adversária cansou e Ixquenta abriu luz para o disco, Isla de Flores engrenou forte pelo meio de pista e deu fila de que poderia desbancar a ponteira. Mas, animal bom é animal bom, e mesmo indo à milha pela primeira vez, Ixquenta aparou de longe o ataque de Isla de Flores para conquistar seu quarto laurel, sendo esse o terceiro na esfera clássica. Mostrando ser potranca de ótimo futuro, Isla de Flores formou a dupla. Estella Rossa, Escolta e Esfinge completaram o marcador. Favorita do público apostador, Kanton não conseguiu passagem durante toda reta e terminou descolocada.

Apresentada sob a responsabilidade Manoel Paulo (2º Gerente do vitoriosíssimo Venâncio Nahid), Ixquenta é uma 3 anos, filha de Holy Roman Emperor e Vejinha, por Choctaw Ridge, de criação e propriedade para o Haras Figueira do Lago. No seu quarto êxito, em igual número de corridas, Ixquenta parou os cronômetros em 1min37s92 (marca 1s78 superior a de Enologo no páreo dos potros).