icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/07/2013
14:42

Jogador mais jovem a entrar em campo pelo Atlético-PR na última rodada do Campeonato Brasileiro, Zezinho , apesar de ter apenas 21 anos, conhece bem a rivalidade do clássico contra o Coritiba. Ao lado da equipe sub-23 do Furacão, o jogador já enfrentou o Coxa em seis oportunidades, e marcou, inclusive, um gol no jogo do returno no Estadual deste ano, que acabou em 3 a 1 para o Rubro-Negro.

- Aquele jogo foi muito bom porque saímos vencedores. Claro que agora é diferente, é outro momento, o jogo é na casa deles e pelo Campeonato Brasileiro. Mas vamos com a nossa equipe principal, são dois grandes times, e não há favorito - disse.

O jovem meia, junto ao zagueiro Manoel, são os únicos titulares do Atlético - entre os que começaram o jogo contra o Grêmio - que já jogaram Atletibas na carreira. Zezinho, no entanto, não pensa que isso possa causar problemas.

- O clássico em si já é uma motivação a mais para todos. Essa semana serve para ajustarmos o que erramos na última partida. Nossa arma é entrar tranquilo no jogo. Saber atuar com calma, pois é um confronto decidido em detalhes.Joguei três clássicos no Couto Pereira, sei como é difícil e conheço a qualidade do grupo deles. A maioria pode não ter jogado ainda um Atletiba, mas todos têm experiências de outros clássicos nos clubes em que passaram. Conheço um pouco a forma que eles jogam, claro que os times estão sempre em constantes mudanças, mas já dá para ter uma ideia da maneira que devem atuar - concluiu.

O Atlético é o penúltimo colocado do Brasileirão e enfrenta o Coritiba, domingo, às 16h, no Couto Pereira, para tentar escapar da zona de rebaixamento.

Jogador mais jovem a entrar em campo pelo Atlético-PR na última rodada do Campeonato Brasileiro, Zezinho , apesar de ter apenas 21 anos, conhece bem a rivalidade do clássico contra o Coritiba. Ao lado da equipe sub-23 do Furacão, o jogador já enfrentou o Coxa em seis oportunidades, e marcou, inclusive, um gol no jogo do returno no Estadual deste ano, que acabou em 3 a 1 para o Rubro-Negro.

- Aquele jogo foi muito bom porque saímos vencedores. Claro que agora é diferente, é outro momento, o jogo é na casa deles e pelo Campeonato Brasileiro. Mas vamos com a nossa equipe principal, são dois grandes times, e não há favorito - disse.

O jovem meia, junto ao zagueiro Manoel, são os únicos titulares do Atlético - entre os que começaram o jogo contra o Grêmio - que já jogaram Atletibas na carreira. Zezinho, no entanto, não pensa que isso possa causar problemas.

- O clássico em si já é uma motivação a mais para todos. Essa semana serve para ajustarmos o que erramos na última partida. Nossa arma é entrar tranquilo no jogo. Saber atuar com calma, pois é um confronto decidido em detalhes.Joguei três clássicos no Couto Pereira, sei como é difícil e conheço a qualidade do grupo deles. A maioria pode não ter jogado ainda um Atletiba, mas todos têm experiências de outros clássicos nos clubes em que passaram. Conheço um pouco a forma que eles jogam, claro que os times estão sempre em constantes mudanças, mas já dá para ter uma ideia da maneira que devem atuar - concluiu.

O Atlético é o penúltimo colocado do Brasileirão e enfrenta o Coritiba, domingo, às 16h, no Couto Pereira, para tentar escapar da zona de rebaixamento.