icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/11/2013
19:46

O primeiro encontro entre as duas equipes terminou com um inapelável 5 a 0 para o Paris Saint-Germain na Bélgica. A tendência era por uma nova goleada do time francês, mas não foi o que aconteceu. O time de pior aproveitamento da Liga dos Campeões até esta terça surpreendeu ao empatar com o PSG, em 1 a 1, em pleno Parque dos Príncipes. Nem a presença do ator Leonardo DiCaprio nas arquibancadas ajudou.

O duelo, que era válido pela quarta rodada do Grupo C da competição, poderia ter garantido a classificação antecipada do PSG às oitavas de final, o que não aconteceu. Agora, o time francês soma 10 pontos, contra sete do Olympiacos e quatro do Benfica. O Anderlecht saiu do zero e tem um.

O PSG volta a atuar na Liga dos Campeões no próximo dia 17, quando receberá o Olympiacos, novamente no Parque dos Príncipes. Já o Anderlecht, no mesmo dia, será o mandante contra o Benfica, no Constant Vanden Stock.

PRIMEIRO TEMPO

Nem o mais pessimista torcedor do PSG poderia imaginar que o time de Ibrahimovic, Lavezzi & Cia. fosse ter dificuldades para superar a marcação do Anderlecht, o time de pior aproveitamento da Liga dos Campeões até então. Mas foi o que aconteceu. O início do jogo mostrou um PSG disposto a construir uma nova goleada, mas, aos poucos, o time belga foi segurando o ímpeto rival e deixando o seu campo.

Lucas ganhou nova oportunidade entre os titulares com a ausência de Cavani e mostrou muita disposição. As tradicionais arrancadas pela direita, muita movimentação e disposição para deixar Ibra e Lavezzi na boa. Só faltou mais precisão. Para o brasileiro e a dupla de ataque. Autor de quatro gols no primeiro jogo, Ibra deixou a desejar na primeira etapa.

Azarão em campo, o Anderlecht fez o que dele se esperava: ficou atrás da linha da bola no início e, vendo um adversário sem a inspiração necessária, adiantou a sua marcação e, aos poucos, fez Sirigu trabalhar. Foram cinco finalizações, o mesmo número do PSG, que levou vantagem na posse de bola: 67% contra 33%. Mitrović foi quem mais representou perigo.

SEGUNDO TEMPO

Um PSG mais inspirado e disposto a colocar um ponto final no até então surpreendente zero a zero. Foi assim que o time de Blanc retornou para o segundo tempo no Parque dos Príncipes. E Ibra era quem mais queria fazer a diferença. Onipresente em campo, o sueco chamou a responsabilidade para si e, armando o jogo, passou a comandar o PSG em campo.

O PSG vinha bem em campo, mas foi o Anderlecht o responsável por abrir o placar. O time que não havia marcado um gol sequer - assim como o Áustria Viena - surpreendeu. Contra-ataque pela esquerda e liberdade para De Zeeuw finalizar de frente para Sirigu, aos 23 minutos. Só que o Anderlecht não teve tempo para celebrar. Jogada de Matuidi e conclusão de Ibra, que teve de finalizar duas vezes para deixar tudo igual.

Após o gol de empate veio ainda mais pressão do PSG, que passou a ter Pastore e Ménez em campo ficou com um a mais em campo após a expulsão de Kljestan. Só que o time de Ibra não teve a tranquilidade necessária para vencer Kaminski novamente e decepcionou a sua torcida.

OLYMPIACOS SUPERA O BENFICA

A vice-liderança do Grupo C da Liga segue com o Olympiacos. Atuando diante da sua torcida, o time grego, com gol de Konstantinos Manolas, derrotou o Benfica, por 1 a 0, e chegou aos sete pontos na tabela. O Benfica segue com quatro.

FICHA TÉCNICA
PSG 1 X 1 ANDERLECHT

Local: Parque dos Príncipes, em Paris (FRA)
Data-hora: 5/11/2013 – 16h45 (de Brasília)
Árbitro: Marijo Strahonja (CRO)
Auxiliares: Siniša Premužaj (CRO) e Igor Krmar (CRO)
Cartões amarelos: Klestan, Milivojević e Kaminski(AND)
Cartão vermelho: Kljestan, 36'/2ºT (AND)

Gols: De Zeeuw, 23'/2ºT (0-1) e Ibrahimovic, 25'/2ºT (1-1)

PSG: Sirigu, Van der Wiel, Alex, Marquinhos (Thiago Silva, 17'/2ºT) e Maxwell; Matuidi, Verratti (Ménez, 30'/2ºT) e Thiago Motta; Lucas, Lavezzi (Pastore, 30'/2ºT) e Ibrahimovic – Técnico: Laurent Blanc.

ANDERLECHT: Kaminski, Vanden Borre, Mbemba, Kouyaté e Descharcht; Klestan, Milivojević, De Zeeuw, Preat (Acheampong, 34'/2ºT), N'Sakala; Mitrović (Tielemans, 43'/2ºT) – Técnico: John van den Brom.