icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/06/2014
14:55

Antes do início da Copa do Mundo, a Costa Rica era tida como o saco de pancadas do grupo da morte. Afinal, iria jogar com três campeões mundiais. Na primeira rodada, os "Ticos" surpreenderam e bateram o Uruguai por 3 a 1. Nesta sexta-feira, o teste de fogo: a tetracampeã Itália do craque Balotelli. Os costarriquenhos não só passaram pela prova, como fizeram história: venceram os italianos por 1 a 0 e garantiram vaga nas oitavas de final pela segunda vez no Mundial, a exemplo do que ocorreu em 1990.

A vaga veio com antecipação pois a Costa Rica tem seis pontos e Uruguai e Itália, que estão com três, se enfrentam. Ou seja, só um deles pode chegar a seis. A Inglaterra é mais uma equipe eliminada da Copa, a exemplo de Camarões, Espanha e Austrália. Os costarriquenhos se juntam a Holanda, Chile e Colômbia entre as 16 melhores seleções do mundo. Quem diria... A última rodada do Grupo D acontece no dia 24. A Costa Rica pega a Inglaterra e a Itália encara o Uruguai.

O JOGO

A Itália começou o jogo com bastante posse de bola, mas ao contrário do jogo com a Inglaterra, não conseguiu traduzir isso em chances de gol. Pelo menos na primeira meia hora de jogo. Os costarriquenhos confundiam a Azzurra com bastante movimentação e os europeus se limitavam a lançamentos na área. Isso mudou quando Balotelli (antes isolado e sumido) teve duas boas chances de gol. Primeiro, ele tentou encobrir Navas e depois o goleiro do Levante fez uma bela defesa - se apresentando ao atacante da Itália, que havia dito que não o conhecia.

O bom momento italiano ficou nesses dois lances e antes do fim do primeiro tempo, a Costa Rica cresceu. Primeiro foi Joel Campbell, que driblou dois defensores italianos e sofreu pênalti, que o árbitro chileno Enrique Osses ignorou. Porém, logo depois, a tecnologia da linha de gol ajudou a Costa Rica. Bryan Ruíz cabeceou sozinho, a bola bateu no travessão e perto da linha do gol, mas entrou tranquilamente. 1 a 0 para os costarriquenhos - bastante merecido.

Na segunda etapa, Prandelli tentou corrigir o isolamento de Super Mario ao trocar o apagado Thiago Motta por Cassano. Pouco depois, entrou Insigne no lugar de Candreva (também muito mal). Enquanto as trocas deram mais opções ofensivas à Azzurra, o time passou a ficar mais nervoso, desesperado com o passar do tempo. Os costarriquenhos mantiveram a postura e tiveram espaço até para tocar a bola em certos momentos. Gamboa, pela direita, foi uma boa opção dos Ticos.

Prandelli foi para o sacrifício, colocando Cerci no lugar de Marchisio, mas seguiu sendo neutralizada pela adversária, que nunca passou muito perigo. O calor de 28ºC da Arena Pernambuco pode ter atrapalhado a Itália, mas com certeza, os méritos todos são dos costarriquenhos.


FICHA TÉCNICA:
ITÁLIA 0x1 COSTA RICA

Estádio: Arena Pernambuco, Recife (PE)
Data/hora: 20/06/2014 - 13h (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Auxiliares: Carlos Astroza (CHI) e Sergio Roman (CHI)
Cartões amarelos: Balotelli (ITA), Cubero (COS)
Cartões vermelhos:
GOLS: Ruíz (43' do 1º tempo)

ITÁLIA: Buffon, Abate, Barzagli, Chiellini e Darmian; De Rossi, Thiago Motta (Cassano - Intervalo), Pirlo, Marchisio (Cerci - 24' do 2º tempo) e Candreva (Insigne - 10' do 2º tempo); Balotelli. Técnico: Cesare Prandelli.

COSTA RICA: Navas, Umaña, González e Duarte; Gamboa, Tejeda (Cubero - 22' do 2º tempo), Borges e Júnior Diaz; Ruíz (Brenes - 35' do 2º tempo), Campbell (Urena - 28' do 2º tempo) e Bolaños. Técnico: Jorge Luis Pinto.