icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo
22/06/2014
09:50

À véspera da última partida antes da paralisação – contra o Boa –, no começo do mês, Rodrigo disse que o time jogaria pelo técnico Adilson Batista. A vitória veio e o apoio ao treinador também. Neste retorno aos trabalhos, o zagueiro comemorou a permanência do comandante.

– No dia a dia, vemos que o Adilson não fica parado, não fica de conversa na hora dos treinamentos. O elenco viu que não era ele o problema. Vários fatores influenciaram nos resultados. Adilson, depois do fim do ano passado, no rebaixamento, fez uma equipe para o Estadual. Com o que ele tinha montado, chegamos à final. Se fosse com aquela equipe que terminamos o Estadual e o time não tivesse dando resultado... Mas não houve isso – ressalta Rodrigo.

Após a vitória por 2 a 0 contra o Boa, o elenco esperou para deixar o campo com Adilson. Alguns dias após o triunfo, alguns nomes chegaram a ser especulados no Vasco, mas a diretoria manteve Adilson Batista.

Sucesso da defesa do Vasco é a mescla de experiência e juventude