icons.title signature.placeholder Alexandre Braz
07/06/2014
12:01

Mesmo com as boas apresentações que teve nas últimas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro, André Bahia mantém a tranquilidade ao falar da busca pela manutenção entre os titulares. Na opinião do zagueiro, o importante era jogar bem. Agora, com a possibilidade de Dória não voltar, já que ainda existe a chance de ser negociado, Bahia deixa a decisão com Vagner Mancini. 

- Sei do que sou capaz, mas sou realista. A dupla de zaga sempre esteve bem. O Dória é um jogador jovem, de muito potencial para se tornar um grnade defensor. Não quero muita coisa, fico feliz pela sequência que tive, que foi importante para mostrar que posso entrar na ausência de um dos dois titulares. Queria provar que posso ajudar - disse André Bahia.

Depois de passar oito anos jogando na Europa, sete deles no Feyenoord (HOL), e um no Samsunspor (TUR), André Bahia não esconde a insatisfação pelas condições estruturais do futebol brasileiro. Com a tranquilidade habitual, o zagueiro criticou o amadorismo dos clubes:

- Quando eu jogava na base, atuava nestes campos, como o do Bangu, com todo o respeito. E hoje as coisas estão do mesmo jeito. Não são apenas os clubes pequenos, os grandes não ficam atrás. Falta muita estrutura, o básico. É a mesma coisa há 20, 25 anos... Falam tanto de profissionalismo e são amadores. Estamos sediando a Copa e muita coisa não está pronta. Esse tempo todo e não deu para fazer? - questionou o defensor.

Mesmo insatisfeito com as condições de trabalho oferecido na maioria dos clube, André Bahia afirmou que não pretende voltar para a Europa neste momento. O jogador se diz feliz na cidade em que nasceu e pretende continuar no Botafogo.