icons.title signature.placeholder Thiago Silva
27/06/2014
17:33

A Casa Coca-Cola organizou nesta sexta-feira, no bairro do Maracanã, Rio de Janeiro, um encontro com zagueiros titulares da conquista da Copa do Mundo de 1994 e que ainda ostentam o título de defesa menos vazada da história da Seleção Brasileira em Copas do Mundo, Aldair e Márcio Santos. Além dos ex-jogadores também foi convidado o Dr. Carlos Alberto Werutsky, especialista em hidratação.

A antiga dupla de zaga analisou a convocação para o setor defensivo da Seleção e afirmaram que o zagueiro Miranda, do Atlético de Madrid, deveria ter sido convocado por Felipão. Ambos avaliaram o desempenho defensivo do Brasil.

- A zaga do Brasil atual é boa, mas não adianta dois zagueiros bons se o time não ajudar a marcar. Um lance que é o exemplo disso é a falta que o Thiago Silva teve que fazer contra o México. Ele era o último homem e teve que dar o primeiro combate ao atacante, já na entrada da área, e a falta foi inevitável. O Brasil foi uma das equipes que mais permitiu chutes ao seu gol.Isso não pode acontecer. O time inteiro tem que marcar - analisou Márcio Santos.

- A zaga atual é a melhor possível, mas ainda não pegamos um verdadeiro teste nessa Copa do Mundo - complementou Aldair.

Os ex-jogadores também fizeram um balanço das melhores defesas da Copa do Mundo ao fim da fase de grupos e deram seus palpites sobre os possíveis adversários ao longo do mundial.

- Para mim, a Copa começa agora. A melhor zaga é a que vai ser campeã. É a que vai segurar os adversários. Ainda não dá para dizer quem teve melhor desempenho, ninguém foi testado ainda. Quanto aos adversários, acredito que as maiores dificuldades sejam Alemanha e Holanda. Os alemães são frios, não sentem a pressão e dificilmente caem em provocações, como os sul-americanos. Já os holandeses gostam de jogar contra seleções grandes - disse Márcio.

Aldair concordou com o ex-companheiro, mas fez algumas ressalvas.

- Assim como nós, ninguém teve um verdadeiro teste. A Copa, em termos de dificuldade, começa a partir das oitavas de final. Mas as zagas da França, Holanda e a do Brasil se destacaram mais. A Alemanha é muito comentada, mas não foi ameaçada ainda. No que tange a dificuldade para o Brasil, acredito que Alemanha e França sejam as maiores preocupações, maiores até do que um adversário que venha para uma possível final - finalizou o ex-zagueiro.

Márcio ainda comentou sobre a polêmica suspensão do atacante Luis Suárez, do Uruguai, após o episódio da mordida no ombro do italiano Chiellini.

- Foi um absurdo. Ele deveria ser punido com a exclusão dessa Copa no máximo. 4 meses? Estão tratando ele como se fosse um bandido, um animal. Só faltou sair algemado e preso no camburão da polícia - analisou o ex-zagueiro.