icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso
icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso
24/07/2013
13:53

O brasileiro Yohansson Nascimento conquistou a medalha de bronze nos 100m, na categoria T46 (para amputados), no Mundial de Atletismo Paralímpico, em Lyon (FRA), nesta quarta-feira. O atleta terminou a diputa em 10s99. Em uma prova muito acirrada, ele foi batido pelo polonês Michal Derus (10s93) e pelo australiano Gabriel Cole (10s96).

Essa já é a segunda medalha dele na competição. Na última segunda-feira, ele já tinha ficado com o título nos 200m. Ele ainda vai ter a chance de buscar mais uma medalha, no revezamento 4x10m, classe T42-46.

- Dei tudo de mim. Estava bem preprado. Infelizmente, não deu. Estava confiante. Pelo menos, vou estar no pódio posando de artista - afirmou Yohansson após a disputa.

O brasileiro não escondeu um pouco de decepção por não ter conquistado o ouro. Após perdar a prova na Olimpíada de Londres-2012 por conta de uma lesão, ele queria se recuperar agora em Lyon.

- A medalha seria uma redenção. Mas não penso nas corridas anteriores. O nível da competição está muito forte - disse o atleta.

Mesmo assim, ele não perdeu o bom-humor e a felicidade com o resultado.

- Não falo que saio triste. Fiz meu melhor. Não vou desprezar um bronze. É mais uma medalha para o Brasil - declarou Yohansson.

*O repórter viaja a convite do Comitê Paralímpico Brasileiro


O brasileiro Yohansson Nascimento conquistou a medalha de bronze nos 100m, na categoria T46 (para amputados), no Mundial de Atletismo Paralímpico, em Lyon (FRA), nesta quarta-feira. O atleta terminou a diputa em 10s99. Em uma prova muito acirrada, ele foi batido pelo polonês Michal Derus (10s93) e pelo australiano Gabriel Cole (10s96).

Essa já é a segunda medalha dele na competição. Na última segunda-feira, ele já tinha ficado com o título nos 200m. Ele ainda vai ter a chance de buscar mais uma medalha, no revezamento 4x10m, classe T42-46.

- Dei tudo de mim. Estava bem preprado. Infelizmente, não deu. Estava confiante. Pelo menos, vou estar no pódio posando de artista - afirmou Yohansson após a disputa.

O brasileiro não escondeu um pouco de decepção por não ter conquistado o ouro. Após perdar a prova na Olimpíada de Londres-2012 por conta de uma lesão, ele queria se recuperar agora em Lyon.

- A medalha seria uma redenção. Mas não penso nas corridas anteriores. O nível da competição está muito forte - disse o atleta.

Mesmo assim, ele não perdeu o bom-humor e a felicidade com o resultado.

- Não falo que saio triste. Fiz meu melhor. Não vou desprezar um bronze. É mais uma medalha para o Brasil - declarou Yohansson.

*O repórter viaja a convite do Comitê Paralímpico Brasileiro