icons.title signature.placeholder Carlos Antunes
27/11/2014
13:50

Inicialmente programado para o UFC 180, o duelo entre Fabricio Werdum e Cain Velásquez deve acontecer em junho de 2015, segundo o próprio Dana White. E o duelo deve ser pretendido para acontecer na Cidade do México, onde o brasileiro nocauteou Mark Hunt e conquistou o título interino dos pesados. O embate entre os lutadores será pela unificação dos títulos da divisão da franquia.

Em entrevista ao LANCE!Net, o "Vai Cavalo" recebeu com alegria a notícia que lutará mais uma vez no México, local da sua última peleja. Apesar de demonstrar vontade de fazer seu próximo combate no Brasil, em Porto Alegre, o campeão interino dos pesados fez uma crítica aos impostos cobrados aos lutadores quando se apresentam no país.

- O Dana comentou sobre isso e estou bem feliz de lutar no México de novo. Claro que gostaria de lutar no Brasil, em Porto Alegre com a gauchada, mas essa questão dos impostos tira um pouco essa vontade. Eles tiram 30% da sua bolsa e isso é muito. Mas será importante atuar no México, já que o UFC está crescendo muito lá - disse ao L!Net, em conversa por telefone.

Cain Velásquez não luta desde outubro de 2013, quando venceu Junior Cigano, e tem o risco de perder o cinturão linear caso se machuque novamente. No entanto, no que depender da vontade de Werdum, ele gostaria de unificar o cinturão enfrentando o americano. Além disso, ele comentou a chance de colocar seu nome entre os maiores pesos pesados da história do MMA.

- Só se o Velásquez se machucar de novo eu unifico esse título. Mas eu quero lutar com ele e não desejo outra lesão. O Cain é muito bom, tem um ritmo de luta intenso e seria um grande desafio. Não gosto muito de falar isso (sobre ser um dos melhores da história) e prefiro que os fãs comentem. Mas com certeza é legal especularem isso, porque já ganhei do Fedor (Emelianenko), (Rodrigo) Minotauro e estar na história é algo que todo mundo quer. Me dedico para chegar a esse patamar - afirmou.