icons.title signature.placeholder Bruno Quaresma
icons.title signature.placeholder Bruno Quaresma
13/07/2013
09:26

Enquanto Paulo Autuori chega, Wellington está de saída. Existe a possibilidade de o jogo contra o Corinthians, pela Recopa Sul-Americana, na próxima quarta-feira, ser o último dele pelo São Paulo. Isso porque a expectativa é que a situação se defina até o fim da próxima semana.

O jogador tem duas propostas em mãos: Internazionale (ITA) e Galatasaray (TUR). Ambas são por empréstimo em que o valor para compra dependerá da quantidade de partidas que o volante realizar pelo novo clube. Até o momento, Wellington ainda não decidiu por qual das equipe ele prefere atuar.

Ir para a Itália significa estar em um centro futebolístico mais forte do que a Turquia. A Inter de Milão é um dos principais clubes do mundo, mas a concorrência por uma vaga entre os titulares é muito maior do que no Galatasaray. Além disso, os turcos oferecem um salário melhor ao jogador, que está em dúvida.

No Tricolor, a saída de Wellington é tida como certa. Ele teve uma reunião com o diretor de futebol Adalberto Baptista na semana passada. A diretoria admite a procura e não criará grandes obstáculos para a negociação ser concretizada.

Os últimos jogos dele pelo São Paulo podem ser como titular. No treino de sexta-feira, Paulo Autuori sinalizou que o camisa 5 deve iniciar a partida deste domingo, contra o Vitória. Ele está à disposição depois de cumprir suspensão na derrota para o Bahia e deve voltar a formar dupla com Denilson. Parceria que deu certo no ano passado, mas não manteve o nível neste primeiro semestre.

Pela correria dos últimos dias, o novo treinador deve ficar melhor informado sobre a situação de cada atleta neste fim de semana, mas já não descarta algumas mudanças no atual elenco são-paulino.

– Temos sempre que trabalhar com essa possibilidade de vender e trazer jogadores. Nenhum clube fecha os olhos pra isso. Vamos avaliar, teve muita coisa para se resolver de contrato e de como iríamos trabalhar. De repente, lá em Salvador vou conversar melhor com o Adalberto. Mas não vamos fechar as portas para saídas ou entradas – afirmou Autuori, após o treino de ontem.

Formado nas categorias de base do clube, Wellington tem 22 anos e está no profissional desde 2008. Ele foi campeão brasileiro (2008) e da Copa Sul-Americana (2012).

Enquanto Paulo Autuori chega, Wellington está de saída. Existe a possibilidade de o jogo contra o Corinthians, pela Recopa Sul-Americana, na próxima quarta-feira, ser o último dele pelo São Paulo. Isso porque a expectativa é que a situação se defina até o fim da próxima semana.

O jogador tem duas propostas em mãos: Internazionale (ITA) e Galatasaray (TUR). Ambas são por empréstimo em que o valor para compra dependerá da quantidade de partidas que o volante realizar pelo novo clube. Até o momento, Wellington ainda não decidiu por qual das equipe ele prefere atuar.

Ir para a Itália significa estar em um centro futebolístico mais forte do que a Turquia. A Inter de Milão é um dos principais clubes do mundo, mas a concorrência por uma vaga entre os titulares é muito maior do que no Galatasaray. Além disso, os turcos oferecem um salário melhor ao jogador, que está em dúvida.

No Tricolor, a saída de Wellington é tida como certa. Ele teve uma reunião com o diretor de futebol Adalberto Baptista na semana passada. A diretoria admite a procura e não criará grandes obstáculos para a negociação ser concretizada.

Os últimos jogos dele pelo São Paulo podem ser como titular. No treino de sexta-feira, Paulo Autuori sinalizou que o camisa 5 deve iniciar a partida deste domingo, contra o Vitória. Ele está à disposição depois de cumprir suspensão na derrota para o Bahia e deve voltar a formar dupla com Denilson. Parceria que deu certo no ano passado, mas não manteve o nível neste primeiro semestre.

Pela correria dos últimos dias, o novo treinador deve ficar melhor informado sobre a situação de cada atleta neste fim de semana, mas já não descarta algumas mudanças no atual elenco são-paulino.

– Temos sempre que trabalhar com essa possibilidade de vender e trazer jogadores. Nenhum clube fecha os olhos pra isso. Vamos avaliar, teve muita coisa para se resolver de contrato e de como iríamos trabalhar. De repente, lá em Salvador vou conversar melhor com o Adalberto. Mas não vamos fechar as portas para saídas ou entradas – afirmou Autuori, após o treino de ontem.

Formado nas categorias de base do clube, Wellington tem 22 anos e está no profissional desde 2008. Ele foi campeão brasileiro (2008) e da Copa Sul-Americana (2012).