icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
10/12/2013
08:05

Walter encerrou a melhor temporada de sua carreira com 29 gols, um título goiano, um surpreendente sexto lugar no Brasileirão, a cobiça de vários clubes e 92 kg. Apesar das marcas superarem vários outros atacantes badalados do futebol brasileiro, como Fred, Luis Fabiano e Alexandre Pato, o jogador do Goiás sempre é lembrado pelos "quilinhos a mais". Para 2014, ele promete intensificar a dieta e provar que entrou para ficar na lista de melhores atacantes do futebol nacional.

- Nunca liguei para quem fica falando do meu peso. Sempre tive esses problemas, mas vou fazer de tudo e ano que vem vou mudar, vou me puxar mais ainda. Me puxei esse ano e ano que vem vou aumentar. Se eu acima do peso faço o que estou fazendo, imagina se perder o peso? Posso dar algo a mais e sei disso - afirmou o jogador, escolhido como um dos melhores atacantes do Brasileiro pelo LANCE! e pela CBF.

- Vou fechar a boca para valer, começar a comer salada, que é uma coisa difícil de eu comer. Um jogador quando quer vencer não é por causa do peso. O que eu passei na minha vida, de sair da favela e passar fome, não é uma balança que vai me derrubar. Só depende mim. Pode ter certeza que o Walter vai dar a volta por cima - encerrou, emocionado, o artilheiro acima do peso.

Walter nasceu na cidade do Recife e passou a infância na favela do Coque, uma das áreas mais violentas da capital pernambucana. Para o futebol, sua origem foi na base do Internacional, onde ganhou fama de bom jogador e de mau comportamento. Em 2010, foi negociado com o Porto por R$ 7 milhões, mas não chegou a ter uma sequência de atuações, tanto que jogou emprestado ao Cruzeiro, ao Inter e ao Goiás.

O contrato de empréstimo com o Esmeraldino se encerra no final deste mês, e Walter ainda não sabe seu destino no futebol. Sondado pelo Botafogo e interessado em jogar pelo Corinthians em 2014, o atacante deve ter dificuldades para permanecer no futebol brasileiro. Nos próximos dias, o Goiás deve encaminhar ao Porto uma proposta de renovação de empréstimo, mas o desejo do clube europeu é fazer caixa com o brasileiro. Sem saber nem como serão suas férias, o jogador mantém as portas abertas para todas as possibilidades. Até na Seleção!

- Me incomoda muito essa situação, porque você quer entrar de férias. Deixei minhas coisas em Goiânia, mas não sei para onde vou. Nos primeiros 15 dias você vai na boa, mas quando chega perto de janeiro você fica louco. Por enquanto estou bem calmo, porque fiz trabalho muito bom esse ano. Agora depende do meu empresário trabalhar, porque meu papel eu fiz dentro de campo.

- Eu focado, bem, e ainda o Felipão sem definir os 23 jogadores... o futebol muda muito, né. Tem seis meses ainda... - disse Walter, de olho em uma vaga na lista da Seleção que disputa a Copa do Mundo em 2014.