icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/04/2014
08:42

Após o primeiro revés da temporada, na eliminação ainda na fase de grupos da Copa Libertadores, na derrota por 3 a 2 diante do León, no Maracanã, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Wallim Vasconcellos, manteve os pés no chão e garantiu a permanência do técnico Jayme de Almeida no comando do Rubro-Negro.

Para o dirigente, o resultado da partida estava totalmente fora dos planos do time. Porém, garantiu que o clube tem uma política de trabalho a longo prazo e ainda tem muito a crescer. Ainda de acordo com Wallim, as derrotas não são sinônimos de que o trabalho está sendo feito erroneamente e lembrou que a eliminação não é oriunda apenas para a derrota contra os mexicanos.

- Acho que erros não foram só no jogo desta quarta-feira. Perdemos pontos que não poderíamos ter perdido, sem culpar ninguém, pois todos ganham e todos perdem juntos. Todos estão chateados. Não tem motivo para trocar o Jayme. Perdemos um jogo atípico. Os dois primeiros gols que tomamos normalmente não acontecem. Depois não conseguimos fazer o terceiro e levamos mais um. O Jayme continua, o trabalho é de longo prazo. Não era para ser campeão do mundo em 2014. Se fosse, seria ótimo, mas não é esse o planejamento. Temos que crescer solidamente, sem achar que está tudo errado após as derrotas - garantiu o dirigente, que ainda ressaltou a necessidade da conquista do Carioca diante do Vasco, para motivar os jogadores e a torcida após o fracasso na Libertadores:

- Foco total a partir desta quinta no Campeonato Carioca e nós temos que trazer esse título, que será muito importante para o grupo e para a torcida. Vamos tentar recuperar essa derrota com um título.

Vale lembrar, ainda, que no desembarque do Flamengo, após a derrota diante do Bolívar, em La Paz, o presidente Eduardo Bandeira de Mello garantiu que o Rubro-Negro não repetiria a campanha de 2012, sendo eliminado ainda na fase de grupos.

- Já aconteceu (eliminação na primeira fase), mas não vai acontecer dessa vez. Pode ficar tranquilo. Foi atípico (derrota contra o Bolívar), queríamos ganhar, mas vamos ganhar agora os outros dois jogos e vamos nos classificar. Esses desafios fazem parte da vida do Flamengo, estamos motivados para ganhar os próximos - afirmou o presidente Eduardo Bandeira de Mello, após o desembarque.


Flamengo é eliminado novamente para mexicanos na Libertadores