icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/11/2014
09:42

Em relação ao ano que vem, Wágner não mostrou pessimismo, mas deixou claro que será necessária evolução para o Flu ser competitivo. 

– Acho que o ano que vem pode se tornar difícil se não evoluirmos em certos aspectos. Quando erramos, temos que aprender com o erro e não fazer mais. Em 2013 erramos bastante dentro do campo. Já 2014 tivemos erros fora do campo, Então, se tivermos um grupo com jogadores de qualidade e experientes, além de mais suporte fora, poderemos brigar pelo título – disse.

BATE-BOLA  Wágner - Meia do Fluminense

Os jogadores têm conversado com o Celso Barros?

Não, já tem muito tempo que tivemos conversa com ele. Quando é para se definir sobre contrato de cada jogador, acontecem as conversas com o Celso e empresários. No fim de dezembro, acredito que vai ter comunicação dele com a presidência, com alguns jogadores e aí sim definirão renovações, mudanças. Mas ainda restam dois jogos e temos que dar o nosso máximo. 

O que você pode falar sobre Cristovão Borges?

A relação é boa, profissional, nos respeitamos bastante. Temos muita coisa em comum e isso facilita no dia a dia. Ele sabe puxar o jogador para o lado dele. 

Já tem expectativas para o ano que vem?


Nem quem tem contrato daqui para dois ou três anos está garantido, porque não sabemos como será em 2015. Está indefinido.