icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/07/2013
11:55

A Agência Mundial Antidoping (Wada) afirmou que está investigando o caso de doping envolvendo o Laboratório de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (Ladetec) e a jogadora de vôlei Natália. Em nota enviada ao LANCE!Net, a entidade lembrou que já havia punido o laboratório da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) no ano passado por seis meses devido a erro no teste feito com o jogador de vôlei de praia Pedro Solberg.

A Wada disse também que se tiver ocorrido uma violação do código mundial anti-doping e das leis internacionais, poderá agir de acordo com os resultados da investigação.

Em exame realizado no dia 16 de maio, o laboratório teria apontado concentração elevada de 16-OH Prednisolone e fez com que Natália cumprisse uma suspensão preventiva de 30 dias, mas na última segunda o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) atestou que o nível da substância no organismo estava abaixo do limite e dentro da lei.

Confira a nota oficial na íntegra:

"De acordo com a norma internacional para laboratórios, a Wada é responsável pelo credenciamento e re-credenciamento de laboratórios, bem como garantir que eles mantenham os mais altos padrões de qualidade.

A Wada já suspendeu o credenciamento do Laboratório de Controle de Doping da UFRJ especificamente no que diz respeito à realização testes de espectrometria (IRMS). A suspensão para testes de IRMS foi efetivada em 18 de janeiro de 2012, por um período de seis meses, com o laboratório tendo seu credenciamento reintegrado depois.

A Wada pode confirmar que está investigando a natureza da questão. Se tiver havido uma violação do código mundial anti-doping ou das normas internacionais, a Wada tem o direito para agir de acordo com o resultado da investigação"

A Agência Mundial Antidoping (Wada) afirmou que está investigando o caso de doping envolvendo o Laboratório de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (Ladetec) e a jogadora de vôlei Natália. Em nota enviada ao LANCE!Net, a entidade lembrou que já havia punido o laboratório da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) no ano passado por seis meses devido a erro no teste feito com o jogador de vôlei de praia Pedro Solberg.

A Wada disse também que se tiver ocorrido uma violação do código mundial anti-doping e das leis internacionais, poderá agir de acordo com os resultados da investigação.

Em exame realizado no dia 16 de maio, o laboratório teria apontado concentração elevada de 16-OH Prednisolone e fez com que Natália cumprisse uma suspensão preventiva de 30 dias, mas na última segunda o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) atestou que o nível da substância no organismo estava abaixo do limite e dentro da lei.

Confira a nota oficial na íntegra:

"De acordo com a norma internacional para laboratórios, a Wada é responsável pelo credenciamento e re-credenciamento de laboratórios, bem como garantir que eles mantenham os mais altos padrões de qualidade.

A Wada já suspendeu o credenciamento do Laboratório de Controle de Doping da UFRJ especificamente no que diz respeito à realização testes de espectrometria (IRMS). A suspensão para testes de IRMS foi efetivada em 18 de janeiro de 2012, por um período de seis meses, com o laboratório tendo seu credenciamento reintegrado depois.

A Wada pode confirmar que está investigando a natureza da questão. Se tiver havido uma violação do código mundial anti-doping ou das normas internacionais, a Wada tem o direito para agir de acordo com o resultado da investigação"