icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/04/2014
15:20

Alex foi revelado pelo Coritiba, é torcedor declarado do clube e, ao voltar para o Coxa, ainda em 2012, passou a se envolver por melhorias fora das quatro linhas para o Alviverde. Só que esse envolvimento pesou. Durante a entrevista coletiva que confirmou a sua aposentadoria do futebol ao término do Brasileirão deste ano, Alex deixou claro: tentará focar apenas no futebol. Apenas no que diz respeito ao campo e bola.

– Eu me envolvo muito com as coisas do Coritiba fora do campo. O que quero agora é curtir esse meu momento e parar de jogar quando o Brasileiro acabar. Voltei ao Brasil para me divertir e vou começar a executar isso a partir do jogo com o Cene – disse Alex, se referindo ao duelo do próximo dia 16, pela primeira fase da Copa do Brasil, antes de completar:

– Vou tentar ser mais alienado. Quando você é ignorante em algumas situações, você fica mais tranquilo.

Alex classificou o Coritiba como o time mais difícil em que trabalhou. Ser o líder do elenco, torcedor do clube, capitão do time não tem sido uma tarefa das mais simples para Alex, o "Menino de Ouro" do Alto da Glória.

– Este momento complicado do Coritiba com certeza contribuiu para a minha vontade de parar antes do planejado. O Coritiba é o time mais difícil que eu trabalhei, porque existe um misto de atleta profissional e torcedor. Se fosse qualquer outro clube, diante destas dificuldades, eu já teria saído – salientou o apoiador, para, na sequência, garantir que, fisicamente, ainda teria condições de atuar por mais tempo.

– A cabeça cansou antes do corpo. Eu sei que poderia jogar mais três anos tranquilamente. Mas com o envolvimento que eu tenho com o clube, como capitão e como torcedor, sinto que é hora de parar – completou o jogador, de 36 anos, 1007 jogos na carreira e 416 gols.