icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo e Daniel Guimarães
10/07/2014
07:17

O burburinho de que Eurico Miranda vencerá a eleição presidencial do Vasco, marcada para o dia 6 de agosto, é grande. Porém, mesmo ainda fora do Cruz-Maltino, o ex-presidente já estaria usufruindo de poderes no clube. A lista de sócios eleitores divulgada pela diretoria na última segunda-feira pode, na verdade, estar envolvida em uma polêmica ainda maior. Nela, constariam nomes dos "sócios de abril", por ter sido feita em uma união com Eurico Miranda, um dos grandes interessados para que os "mensaleiros" participem do pleito.

No acordo, feito entre o presidente do Conselho dos Beneméritos e candidato à presidência, o vice-presidente geral, Antônio Peralta, e o atual presidente, Roberto Dinamite, também estaria envolvida indiretamente, inclusive, a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj). Isso porque a atual cúpula cruz-maltina conseguiu, junto à Federação, um adiantamento de aproximadamente R$ 8 milhões, referentes ao Campeonato Carioca da próxima temporada. E, segundo apurou o LANCE!Net, Eurico Miranda foi o intermediário em prol do Gigante da Colina, uma vez que sua relação com dirigentes da Ferj é boa até os dias de hoje.

E MAIS
> Focado, Marlon afirma: ‘O Vasco não quer o acesso. Quer ser campeão’
> Martín ‘estranha’ idolatria no Vasco e aprova camisa em homenagem: ‘Muito linda’
> Tempo de vínculo entre Vasco e Umbro gera insatisfação de oposição

Com essa verba, o Vasco pagou dois meses de salários atrasados (abril e maio) na última segunda (mesmo dia em que a lista de eleitores foi divulgada). O objetivo da atual gestão é que Dinamite termine o mandato com a imagem melhor perante torcida e funcionários. O clube deve utilizar este montante para quitar também os salários de junho.

Assim, a volta de Eurico ao Vasco fica cada vez mais próxima.


Dinamite quer terminar mandato com imagem melhor (Foto: Cleber Mendes)

AO LADO DE EXECUTIVOS E VISITAS

Segundo o LANCE!Net apurou, Eurico Miranda foi visto na última terça-feira ao lado de dois executivos da Umbro em São Januário. Com eles, o ex-mandatário foi à Vasco Boutique e à Gigante da Colina.

Vale ressaltar que, durante a gestão de Eurico Miranda, a Umbro foi fornecedora de material esportivo do clube cruz-maltino. A empresa inglesa vestiu os jogadores da Colina da temporada de 2003 a meados de 2006, quando a diretoria acertou com a Reebok, durante a Copa do Mundo daquele ano.

O clube está próximo de assinar um contrato de três anos e meio com a fornecedora.

PERALTA PODE TER CARGO, CASO EURICO VENÇA ELEIÇÃO

Em caso de vitória da chapa de Eurico Miranda na eleição presidencial, Antônio Peralta pode ter um cargo na nova gestão. Nos bastidores de São Januário, sabe-se que eles vêm conversando desde os primeiros meses do ano passado e uma aliança já era comentada.

Antônio Soares Calçada, ex-presidente e que está apoiando o grupo encabeçado pelo ex-jogador Edmundo, chegou a pedir a Peralta para que se unisse a esta chapa. Porém, Peralta rejeitou o convite.

Após o "mensalão" ser denunciado, no fim do ano passado, Peralta foi questionado sobre o assunto e afirmou que não havia problema algum com os "sócios de abril", como ficaram conhecidos os vascaínos que foram apontados por serem financiados por candidatos.