icons.title signature.placeholder Renato Rodrigues
icons.title signature.placeholder Renato Rodrigues
01/07/2013
11:15

Ele nunca negou que gosta de decisões. Jogo-treino vira jogo, jogo vira guerra... Às vésperas da grande decisão da Recopa Sul-Americana contra o São Paulo, nesta quarta-feira, no Morumbi, Emerson Sheik vem dando mostras de que não vê a hora de virar herói de um título no Timão mais uma vez.

Depois de viver um primeiro semestre irregular e até perder a titularidade antes da parada para a Copa das Confederações, o camisa 11 vem mostrando serviço onde o técnico Tite mais cobra: no campo.

Durante a preparação, na pequena pré-temporada, o atacante foi um dos que mais ganharam elogios da comissão técnica. Testes físicos, técnicos e táticos, tudo virou coisa séria para ele, que costuma dar uns vacilos, como atrasos aos treinamentos após noitadas.

Nem mesmo o processo de renovação de contrato com o Corinthians, que segue emperrado, foi motivo para Emerson desanimar. Melhor que isso, a vontade de provar que merece os dois anos de contrato que exige é notória. O Timão, por outro lado, segue irredutível e só oferece mais um ano. Seu atual vínculo vai até dia 31 de dezembro.

O jogo-treino da última sexta-feira, vencido por 4 a 1 pelo Corinthians contra o Audax-SP, foi grande exemplo. Emerson não desistiu de nenhuma bola. Marcou dois gols, deu uma assistência e até precisou segurar um pouco a empolgação, já que deu entradas mais duras nos rivais.

Enquanto isso, o Flamengo continua de olho no jogador. No último sábado, os cariocas voltaram a declarar interesse na sua contratação.

– Se ele rescindir, vamos entrar em negociação – afirmou do diretor de futebol do Fla, Paulo Pelaipe.

Mas a possível saída não acontecerá antes do dia 17, data da volta da Recopa, que será decidida no Pacaembu. Emerson já deixou claro que, mesmo que não renove contrato e deixe o Parque São Jorge, quer fechar seu ciclo com mais um título, que seria seu quarto pelo clube.

Se ele fica ou não, ainda é mistério. Mas, na decisão, Sheik promete!


Ele nunca negou que gosta de decisões. Jogo-treino vira jogo, jogo vira guerra... Às vésperas da grande decisão da Recopa Sul-Americana contra o São Paulo, nesta quarta-feira, no Morumbi, Emerson Sheik vem dando mostras de que não vê a hora de virar herói de um título no Timão mais uma vez.

Depois de viver um primeiro semestre irregular e até perder a titularidade antes da parada para a Copa das Confederações, o camisa 11 vem mostrando serviço onde o técnico Tite mais cobra: no campo.

Durante a preparação, na pequena pré-temporada, o atacante foi um dos que mais ganharam elogios da comissão técnica. Testes físicos, técnicos e táticos, tudo virou coisa séria para ele, que costuma dar uns vacilos, como atrasos aos treinamentos após noitadas.

Nem mesmo o processo de renovação de contrato com o Corinthians, que segue emperrado, foi motivo para Emerson desanimar. Melhor que isso, a vontade de provar que merece os dois anos de contrato que exige é notória. O Timão, por outro lado, segue irredutível e só oferece mais um ano. Seu atual vínculo vai até dia 31 de dezembro.

O jogo-treino da última sexta-feira, vencido por 4 a 1 pelo Corinthians contra o Audax-SP, foi grande exemplo. Emerson não desistiu de nenhuma bola. Marcou dois gols, deu uma assistência e até precisou segurar um pouco a empolgação, já que deu entradas mais duras nos rivais.

Enquanto isso, o Flamengo continua de olho no jogador. No último sábado, os cariocas voltaram a declarar interesse na sua contratação.

– Se ele rescindir, vamos entrar em negociação – afirmou do diretor de futebol do Fla, Paulo Pelaipe.

Mas a possível saída não acontecerá antes do dia 17, data da volta da Recopa, que será decidida no Pacaembu. Emerson já deixou claro que, mesmo que não renove contrato e deixe o Parque São Jorge, quer fechar seu ciclo com mais um título, que seria seu quarto pelo clube.

Se ele fica ou não, ainda é mistério. Mas, na decisão, Sheik promete!