icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
14/11/2014
18:05

Os barcos da Volvo Ocean Race entram em ação novamente, neste sábado, na Cidade do Cabo, na África do Sul. Será a segunda regata local ou In-port Race da competição de vela oceânica. A previsão do tempo indica ventos de até 30 nós ou 55 km/h. Intensidade considerada perigosa pelos atletas, que dias depois partem para um desafio muito maior, a perna entre a África do Sul e os Emirados Árabes Unidos.

- A regata na Cidade do Cabo é sempre uma surpresa e, na maioria das vezes, com muito vento. Quando corri com o Brasil 1 em 2005 deu 40 nós de vento - lembrou o brasileiro André 'Bochecha' Fonseca, integrante do MAPFRE.

Essas condições dão mais emoção à regata, porém é preciso ficar atento para não ter nenhuma quebra.

- A previsão é de vento forte e nós estamos preocupados, pois o barco pode sofrer com as condições. Vamos ser conservadores. As regatas locais não valem pontos, mas são importantes para o moral grupo - explicou o brasileiro.

O MAPFRE de André 'Bochecha' Fonseca irá testar sua nova formação. Após o revés na primeira etapa, os espanhóis mudaram algumas peças. Entraram o francês Jean Luc Nélias e o navegador inglês Rob Greenhalgh.

A primeira In-port Race, em Alicante, na Espanha, foi vencida pelo turco/norte-americano Team Alvimedica. Lembrando que as regatas locais não valem pontos para a classificação geral, apenas em caso de desempate.