icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/07/2014
09:39

A problemática venda de ingressos do jogo contra o Santos, em março, que rendeu o ataque à sede do Avanti, não será repetida na volta do time à Vila Belmiro, na quinta-feira. Considerando que aquela comercialização foi exceção, as cerca de 700 entradas para a partida da décima rodada do Brasileiro serão disponibilizadas a todos os palmeirenses, sem especificações.

As vendas começam nesta segunda, acontecerão na Vila Belmiro e outros seis postos de venda no Litoral, além do Ginásio do Ibirapuera e estádio do Pacaembu. As entradas para visitantes custam R$ 20, com opção de meia-entrada, e o processo de comercialização está todo com os mandantes, como costuma ser em jogos que o Verdão é visitante.

A venda especial para a partida contra o Peixe, no Paulista, havia sido feita exatamente depois de um problema nas vendas de bilhetes para o clássico contra o Corinthians, também pelo Estadual. Antes do Dérbi de fevereiro houve uma confusão na sede do Verdão e um torcedor que tentava adquirir um ingresso deixou o local sangrando após ser agredido por um segurança. Membros da Mancha Alviverde, principal torcida organizada do clube, "monopolizaram" a fila para compra.

Para aquele jogo na Baixada Santista, os 700 sócios-torcedores com maior frequência no estádio em jogos do Palmeiras receberiam um e-mail com convite para comprarem a entrada. Os bilhetes que restassem seriam depois liberados para o restante de membros do Avanti. Por conta do sistema diferente de catracas usados por Palmeiras e Santos, o sócio precisava ir à sede do programa a fim de retirar sua entrada.

Alguns tentaram pegar mais do que um bilhete por carteirinha, o que era proibido, e ao serem avisados que não seria possível fazê-lo, iniciaram o ataque ao local. O sistema foi danificado, e a venda, suspensa. Até o momento a Polícia não prendeu os envolvidos no caso. Apesar da medida de privilegiar o Avanti, a grande maioria dos presentes naquele jogo da Vila foram membros das organizadas, rompidas com a atual gestão.

Cinco membros da Mancha, inclusive, agrediram um torcedor e dono de um famoso blog alviverde na saída daquela partida. Quatro deles foram presos na sexta, e um ainda está foragido.