icons.title signature.placeholder Walace Borges
icons.title signature.placeholder Walace Borges
27/07/2013
08:06

A Viton 44, patrocinadora master do Botafogo e dona da marca Guaraviton, conseguiu uma grande vitória jurídica nos últimos dias. Após ter a comercialização do produto proibida no Distrito Federal, a empresa correu atrás do prejuízo e fez com que o Procon reconsiderasse a decisão de maneira parcial.

O órgão entendeu que a medida de tirar o Guaraviton das prateleiras não se deu de maneira preciptada, relatando outras reclamações. Porém, para não proibir a comercialização total do produto, pediu para que sejam retirados os lotes 01L03, 01L04 e 05LO4, os quais foram motivos de contatos de clientes nas últimas semanas.

A resposta do Procon-DF se deu após uma petição apresentada pela Viton 44, acreditando que "a decisäo foi tomada violando o principio constitucional do contraditório, ferindo o dispositivo do artigo 50, LV,'da Carta Magna".

E MAIS:

> Com risco de proibição nacional, Guaraviton segue com o Botafogo
> Viton 44 critica entrevista de Seedorf com a camisa do Flu: 'É inaceitável'

De acordo com o diretor-comercial da empresa, Neville Proa, a situação foi normalizada da melhor maneira possível. Agora, ele olha apenas para o Botafogo, patrocinado da Viton 44 nas últimas temporadas:

- Que bom que foi tudo normalizado. Ficamos preocupados, mas todo mundo entendeu. Agora é focar apenas no Botafogo.


A Viton 44, patrocinadora master do Botafogo e dona da marca Guaraviton, conseguiu uma grande vitória jurídica nos últimos dias. Após ter a comercialização do produto proibida no Distrito Federal, a empresa correu atrás do prejuízo e fez com que o Procon reconsiderasse a decisão de maneira parcial.

O órgão entendeu que a medida de tirar o Guaraviton das prateleiras não se deu de maneira preciptada, relatando outras reclamações. Porém, para não proibir a comercialização total do produto, pediu para que sejam retirados os lotes 01L03, 01L04 e 05LO4, os quais foram motivos de contatos de clientes nas últimas semanas.

A resposta do Procon-DF se deu após uma petição apresentada pela Viton 44, acreditando que "a decisäo foi tomada violando o principio constitucional do contraditório, ferindo o dispositivo do artigo 50, LV,'da Carta Magna".

E MAIS:

> Com risco de proibição nacional, Guaraviton segue com o Botafogo
> Viton 44 critica entrevista de Seedorf com a camisa do Flu: 'É inaceitável'

De acordo com o diretor-comercial da empresa, Neville Proa, a situação foi normalizada da melhor maneira possível. Agora, ele olha apenas para o Botafogo, patrocinado da Viton 44 nas últimas temporadas:

- Que bom que foi tudo normalizado. Ficamos preocupados, mas todo mundo entendeu. Agora é focar apenas no Botafogo.