icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/07/2013
20:05

Titular do grupo que ficou com o vice-campeonato da Liga Mundial de vôlei, ao perder mais uma decisão para a Rússia, Bruninho garante que a derrota já é passado. Nesta segunda-feira, a Seleção Brasileira se reapresentou em Saquerema, e o levantador avisou que o pensamento de todos está somente nos próximos compromissos.

O primeiro deles já tem data e torcida a favor confirmada. Será o Campeonato Sul-Americano, que começa no domingo, em Cabo Frio, no Rio de Janeiro.

- A Liga Mundial já é passado. O nosso pensamento agora está voltado para o Sul-Americano. Vamos trabalhar forte durante a semana, porque o torneio classifica para a Copa dos Campeões, no final do ano, no Japão, que vale vaga no Mundial de 2014 - declarou.

O Brasil é o maior campeão do torneio, tendo vencido 28 das 29 edições. A única vez em que não subiu ao pódio foi em 1964, quando a Argentina faturou a medalha de ouro.

Os jogadores estavam de folga dos treinos com bola desde o encerramento da Liga Mundial, em Mar del Plata, na Argentina. Na ocasião, o time verde-amarelo foi superado pelos russos por 3 sets a 0, amargando o segundo vice em três anos.


Titular do grupo que ficou com o vice-campeonato da Liga Mundial de vôlei, ao perder mais uma decisão para a Rússia, Bruninho garante que a derrota já é passado. Nesta segunda-feira, a Seleção Brasileira se reapresentou em Saquerema, e o levantador avisou que o pensamento de todos está somente nos próximos compromissos.

O primeiro deles já tem data e torcida a favor confirmada. Será o Campeonato Sul-Americano, que começa no domingo, em Cabo Frio, no Rio de Janeiro.

- A Liga Mundial já é passado. O nosso pensamento agora está voltado para o Sul-Americano. Vamos trabalhar forte durante a semana, porque o torneio classifica para a Copa dos Campeões, no final do ano, no Japão, que vale vaga no Mundial de 2014 - declarou.

O Brasil é o maior campeão do torneio, tendo vencido 28 das 29 edições. A única vez em que não subiu ao pódio foi em 1964, quando a Argentina faturou a medalha de ouro.

Os jogadores estavam de folga dos treinos com bola desde o encerramento da Liga Mundial, em Mar del Plata, na Argentina. Na ocasião, o time verde-amarelo foi superado pelos russos por 3 sets a 0, amargando o segundo vice em três anos.