icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
11/06/2014
08:13

Apesar de a Holanda ter sido a carrasca do Brasil na Copa de 2010, um ex-integrante da Laranja não quer ver a camisa amarela nem pintada no Mundial de 2014. Aron Winter conversou com o LANCE!Net e, tendo defendido a seleção em 1994 e 1998 - quando a Seleção Brasileira se deu bem em ambas as situações - não ver seu país à prova diante dos donos da casa em 2014.

- Não devemos pensar muito à frente, é a melhor coisa. Devemos concentrar no grupo, que é o que vai definir o caminho. Se jogarmos com o Brasil, será difícil. Jogar contra o Brasil, no Brasil, será impossível vencer. Temos certeza que podemos passar no grupo com a Espanha. Depois vamos ver se teremos a sorte de não enfrentar o Brasil - disse Winter, revelando um certo "trauma":

- Nunca ganhei do Brasil. Um jogo foi derrota e outro empate.

Winter, que nasceu no Suriname, foi formado e passou a maior parte da carreira no Ajax. Entre a passagem de início e encerramento de vida como jogador, ele defendeu Lazio e Inter de Milão. Aos 47 anos, ele tem experiência suficiente para avaliar o astral da versão 2014 da Laranja Mecânica.

- O time está muito concentrado. Eles estão com muita vontade de jogar a partida de sexta-feira, contra a Espanha. Eu gostei do ânimo do grupo, que está muito bom - explicou, acrescentando que o time de Louis Van Gaal tem condições de superar os desfalques por lesões:

- A Holanda perdeu Strootman, que estava jogando bem. Sinto muito por ele. Sobre Van der Vaart, no último momento não era convocado pela lesão e acabou ficando fora, mas acho que existem outros jogadores que podem substituir.

Winter encerra o bate-papo dizendo que não vê hostilidade dos brasileiros contra a Holanda, mesmo com o passado recente de carrasco:

- Somos bem-vindos aqui, o contato é muito bom.