icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
27/02/2015
14:59

O volante Paulo Roberto, do Figueirense, vive a expectativa de disputar o seu segundo clássico de Florianópolis. Neste domigo, Figueira e Avaí se enfrentam pela oitava rodada do Catarinense, e segundo o jogador, a partida podia começar já nesta noite.

- Temos que lembrar de tudo isso que a gente representa para o Figueirense, cada torcedor que dá a vida por esse jogo e colocar tudo isso dentro de campo. Eu não vejo a hora de chegar, por mim o jogo era hoje à noite. Assim que eu cheguei ao Figueirense já se falava nesse clássico. Vai ser o jogo do ano para a gente, por enquanto.

Ex-jogador de Guarani e Ponte Preta, o volante compara a rivalidade de Campinas com a de Florianópilis, a qual considera mais acirrada.

- Aqui a rivalidade é muito maior, comparando, assim, em Campinas, aqui é muito grande. Eu vivi Guarani e Ponte Preta, joguei nas duas equipes e duas equipes ai que já foram de ponta. Comparando, a rivalidade aqui é muito maior e o torcedor vive o ano inteiro esperando esse clássico.

O primeiro Figueira x Avaí que Paulo Roberto participou foi em 2013, pela Série B do Brasileiro, onde o time alvinegro não era considerado favorito. Mesmo em melhor situação na tabela, o Avaí perdeu pelo elástico placar de 4 a 0. Apesar da boa lembrança, Paulo Roberto afirma que o passado é esquecido no momento que a bola rola.

- Em um Figueirense e Avaí isso fica em segundo plano. Eu posso lembrar no ano retrasado. Eles estavam na Série B, a gente estava em décimo e, matematicamente, tínhamos chances, mas o torcedor pouco acreditava, era difícil. Fizemos 4 a 0 neles e acho que isso de estar classificado ou não, é um jogo à parte e acho que quem errar menos vai conseguir a vitória.