icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
11/11/2014
11:15

Não poderia ser em melhor local a primeira vitória de Ju Thai no Ultimate. Após ser derrotada na estreia da organização, a lutadora natural de Belo Horizonte garantiu seu triunfo na franquia no UFC Uberlândia, contra Nina Ansaroff, por decisão unânime dos juízes, em frente a amigos e família e mandou um recado para suas futuras adversárias: verão uma evolução a cada combate.

- Eu gostaria de ter me movimentado mais, mas nem se compara com a Ju Thai da estreia, que estava lenta e fraca pela perda de peso. Agora estava concentrada, apesar da adrenalina, mas vocês não viram nem 30% ou 40% da verdadeira Ju Thai. Quanto mais experiência for pegando no evento, melhor eu vou ficar e vão conhecer uma outra atleta - afirmou.

Questionada sobre o que mudou do seu debute para a luta do último sábado, Ju relembrou que a perda de peso a atrapalhou, mas fez questão de valorizar o apoio que recebeu das arquibancadas como um estímulo a mais e agradeceu o voto de confiança da organização.

Ju Thai usou muito o jogo de solo contra Nina (FOTO: UFC)

- Estou muito feliz com essa vitória, com o apoio da minha família e a torcida. Ter essa energia é um diferencial. Aqui quem canta de galo sou eu e não tem para ninguém. No UFC não tem luta fácil e eles só estão casando luta difícil para mim. Isso é bom, porque mostra que sou dura e que venham mais adversárias complicadas que estou preparada - disse.

A categoria palha do Ultimate ainda é recente e espera a final do The Ultimate Fighter 19, onde só tem atletas da divisão, para revelar mais talentos para integrar o evento. No entanto, Juliana garantiu que ela só terá oponente dura pela frente.

- A maioria das lutadoras eu conheço, porque vieram do Invicta. Posso adiantar que estou na categoria mais disputada do UFC, porque todas as meninas são bem completas. Quando uma não tem o wrestling bom, mostra uma trocação afiada. Só tem lutadora dura - concluiu.