icons.title signature.placeholder Bruno Braz e Daniel Guimarães
04/11/2013
08:02

Mais do que os três pontos, a vitória sobre o Coritiba no último sábado deixou, nos bastidores do grupo, um sentimento de união e comprometimento com a causa vascaína. As declarações pós-jogo e  os gols de Edmilson também serviram para mostrar que o atacante André e o zagueiro Rafael Vaz estão cada vez mais sem espaço.

Sem citar nomes, o zagueiro Renato Silva, após a partida contra o Coxa, deixou um recado no ar:

– Foi a vitória da união. Antes sobrava vaidade e faltava união. Agora está sobrando união.

Para o jogo contra os paranaenses, o técnico Adilson Batista decidiu não relacionar André e Rafael Vaz. No caso do atacante, um dos pontos que motivaram o treinador a tomar esta decisão foi o atraso ao treino da última quinta-feira.

André já havia se queimado com o elenco e a diretoria por conta dos atrasos e dos excessos na noite carioca. Nos bastidores, há quem diga que dificilmente o camisa 9 atuará novamente pelo Vasco. Ele tem contrato de empréstimo até o fim do ano e pertence ao Atlético-MG.

Contrastando com André, Guiñazú deu mais uma prova de companheirismo ao se fazer presente no Estádio Moacyrzão mesmo não tendo sido relacionado para a partida, já que ainda se recupera de lesão. O argentino foi elogiado por Adilson.

– Não é que eu esteja cobrando os demais, mas ele demonstrou profissionalismo, companheirismo, comprometimento e vontade de ajudar. Ele foi importante. É um profissional exemplar – destacou.