icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/07/2014
15:05

Aconteceu na tarde desta quarta-feira um capítulo marcante na carreira de Vitor Belfort. Depois de ter revelado o resultado de um antidoping surpresa realizado em fevereiro - onde os índices de testosterona de seu organismo foram apontados como altos, o que caracteriza o doping - o carioca teve de participar de uma audiência junto a Comissão Atlética do Estado de Nevada para ser julgado a respeito do caso. Após dar explicações e ter sua situação avaliada pela comissão, o brasileiro foi liberado e está livre para poder se apresentar em Las Vegas, mas com o aviso de que será testado frequentemente.

Segundo o twitter oficial do UFC no Brasil, a comissão prometeu testar o brasileiro de forma rigorosa até o último dia de sua carreira, acrescentando ainda que o carioca deve ser procurado para antidoping's surpresa seja nos Estados Unidos ou fora dele, inclusive no Brasil. Ainda sobre o caso, o UFC divulgou que o lutador chorou durante audiência após finalizar sua defesa.

Vitor Belfort chegou a ser escalado para disputar o cinturão dos médios contra Chris Weidman, em maio. Porém, com o banimento do TRT (Terapia de Reposição de Testosterona) em fevereiro, o lutador foi retirado do confronto e deu lugar a Lyoto Machida. Meses depois, Vitor aceitou substituir Wanderlei Silva (que estava agendado para enfrentar Chael Sonnen no UFC 175, em julho) e teve, por conta disso, que revelar o resultado de um exame antidoping surpresa realizado em fevereiro para assim poder lutar em Las Vegas. Com o alto índice de testosterona, o brasileiro se complicou e por isso teve de encarar a audiência.