icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
26/02/2015
23:46

O Paulistano/Unimed manteve sua sequência positiva contra o Pinheiros/SKY em partidas válidas pelo NBB. Na noite desta quinta-feira, em casa, no Ginásio Antonio Prado Junior, em São Paulo, a equipe dirigida pelo técnico Gustavo De Conti levou a melhor no grande clássico da capital paulista, por 84 a 68, e venceu seu maior rival pela quarta vez consecutiva no maior campeonato de basquete do país.

Para triunfar e ampliar o tabu frente aos pinheirenses, os atuais vice-campeões nacionais contaram com um grande desempenho no terceiro quarto, vencido por 28 a 17. Então, a diferença a seu favor que estava em três pontos pulou para 14 e a equipe confirmou o triunfo com muita segurança no período final. Esta foi a 14ª vitória do Paulistano em 25 partidas disputadas no NBB 7 e a equipe segue na sexta colocação na tabela de classificação.

Com 17 pontos, o pivô norte-americano Jeff Agba foi o cestinha da equipe vencedora, seguido pelo ala Pedro, autor de 15 tentos. Responsável por um duplo-duplo de 11 pontos e dez rebotes, o ala/pivô Renato foi outro nome importante para a vitória dos donos da casa, assim como Holloway, que também anotou 11 pontos.

“Jogamos o primeiro tempo no ritmo deles. Conversamos no intervalo e voltamos impondo o nosso ritmo no terceiro quarto. Passamos a marcar mais forte e conseguimos fazer vários contra-ataques. Depois, no último quarto conseguimos administra bem e confirmamos essa importante vitória”, disse Pedro.

Do lado pinheirense, o grande destaque individual ficou por conta do ala/pivô Felipe Ribeiro, cestinha do jogo, com 18 pontos, além de apanhar nove rebotes. O Pinheiros conheceu sua 13ª derrota também em 25 jogos disputados, mas se manteve no oitavo lugar.

“Sabíamos que seria um jogo muito igual e foi assim em três quartos. No terceiro período a gente não soube controlar o jogo e deixamos eles contra-atacarem demais. Depois ficou difícil para recuperar, mas não podemos nos abalar e agora é bola para frente”, disse Felipe.



As equipes iniciaram a partida com um baixo aproveitamento nos arremessos. Com os dois lados apresentando fortes defesas, os minutos iniciais do confronto foram bastante truncados e o equilíbrio predominou. No embalo de Pilar, os donos da casa largaram na frente (5 a 2). Para virar o jogo e fechar o primeiro quarto em vantagem, o time visitante contou com sete pontos praticamente seguidos de Joe Smith e também boa atuação de Felipe, que marcou cinco pontos e ainda garantiu seis rebotes. Desta maneira, a parcial inicial se encerrou com os pinheirenses na frente, por 16 a 13.

O jogo praticamente não mudou no segundo período. As equipes seguiram com muita vontade e energia em quadra, mas os aproveitamentos ofensivos seguiram abaixo da média. Sendo assim, o placar seguiu parelho e as equipes se alternaram na liderança alguma vezes, até que o Paulistano emplacou uma sequência de 6 a 0 para fechar a primeira metade do duelo em vantagem (33 a 30).

Na volta do intervalo, os anfitriões contaram com belos lances de Pedro para ampliar a diferença no placar. Sem errar nada, o camisa 12 marcou oito pontos consecutivos em pouco mais de dois minutos e elevou a vantagem de sua equipe para nove pontos (41 a 32). Depois de um tempo técnico pedido por Marcel de Souza, o Pinheiros conseguiu cortar o prejuízo para quatro pontos (44 a 40), só que a reação parou por aí e o Paulistano voltou a deslanchar.

Com duas bolas de três pontos seguidas, César colocou a vantagem dos donos da casa em dez pontos (50 a 40). Sem diminuir o ritmo, principalmente na defesa, o time dirigido por Gustavo De Conti conseguiu aumentar ainda mais a diferença no placar e partiu para os dez minutos finais com 14 pontos de frente (61 a 47).

O último quarto em nada alterou o rumo do jogo. Com muita segurança, o time da casa contou com a experiência de Fernando Penna para controlar o ritmo da partida e conseguiu confirmar a quarta vitória seguida sobre seu maior rival no NBB com tranquilidade nos minutos finais.