icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/12/2013
12:20

Outras cenas de violência em jogos de futebol foram registradas neste domingo no Uruguai e na Argentina. Brigas entre policiais e torcedores ocorreram no estádio Centenário de Montevidéu, e no Centenário de Quilmes.

Na capital uruguaia, o confronto começou antes mesmo do início da partida entre Nacional e Miramar Misiones, pelo Torneio Apertura local. A briga começou quando um grupo de torcedores atirou objetos nos policiais, estes reagiram e o tumulto se espalhou por um dos setores do estádio. O jogo foi realizado mesmo assim e o Nacional goleou por 4 a 1.

E MAIS:

Brasil soma 30 mortes ligadas ao futebol nesta temporada
Árbitro justifica retomada do jogo e detalha confusão
Três torcedores são liberados do hospital
Jornal espanhol põe briga de torcidas na capa
ROLA LÁ FORA: Imprensa internacional repercute barbárie de Curitiba

No último dia 24 de novembro, 10 torcedores do Peñarol foram presos por um tumulto no mesmo estádio Centenário, durante o clássico contra o Nacional. Eles tentaram invadir o setor onde estava a torcida do Nacional. O Peñarol venceu o clássico por 3 a 2.

Em Quilmes, na Argentina, a partida entre Quilmes e River Plate, pelo Torneio Inicial, foi paralisada três vezes. A primeira por uma garrafa atirada no árbitro Germán Delfino, depois por conta de sinalizadores acesos pela torcida do Quilmes e, por fim, por causa de uma briga entre policiais e torcedores na arquibancada. Mesmo com as interrupções, a partida prosseguiu até o final com empate em 1 a 1.