icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
02/04/2014
08:05

A chegada de Cabañas a Tanabi, que parou a cidade na tarde desta terça-feira, foi a concretização de uma espécie de loucura de Irineu Alves Ferreira. O presidente do clube do interior paulista viu uma reportagem do programa Fantástico, da TV Globo, que mostrava o drama do jogador como funcionário da padaria de seu pai na cidade de Itaguá, no Paraguai. Sem falar espanhol e despreocupado com a distância entre os dois locais, pegou seu carro e viajou até o interior do país vizinho.

Orientado por um funcionário do 12 de Outubro, clube que revelou Cabañas, Irineu chegou aos pais do jogador, que estava no Chile. Mas como provar que era presidente de um clube desconhecido do Brasil? O que fazer para convencê-lo a voltar a jogar futebol no interior de São Paulo? O dirigente não teve dúvida e mostrou algumas matérias de jornais e sites que mostravam as passagens de Viola e Túlio Maravilha pelo clube.

A contratação de Cabañas será diferente do que ocorreu com os dois atacantes com passagens pela Seleção Brasileira. A dupla foi para o clube apenas para jogar e não chegaram a treinar com o elenco. Com Cabañas será diferente, já que o jogador vai treinar com o elenco.

Há uma indefinição quanto à moradia. Há possibilidade de o jogador ficar hospedado em um hotel em São José do Rio Preto, maior cidade da região, a cerca de 30km.