icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/04/2014
12:00

O Sada Cruzeiro já está na final da Superliga Masculina. O time celeste aguarda pelo seu adversário, que sairá do confronto entre Sesi-SP e Vôlei Brasil Kirin. E um fundamento em especial pode ser decisivo para a definição da final: o saque.

Vini, central do Brasil Kirin, e Lucão, da mesma posição e do Sesi, são primeiro e quarto colocados na estatística de saque. Eles são armas para suas equipes buscarem a vitória no próximo sábado, às 9h30, quando se enfrentam na segunda partida da semifinal. No primeiro duelo, o Sesi venceu o time de Campinas e se classifcará com novo triunfo.

- Hoje em dia o saque facilita tudo. Acredito que pode equilibrar o jogo de uma equipe que pode ser considerada mais fraca, com uma mais forte. Sabemos que é um fundamento que pode destruir com um jogo, a favor ou contra. Cada vez mais, o saque vem decidindo partidas e até mesmo campeonatos - falou Lucão, de 28 anos.

Lucão já pontuou 24 vezes no serviço, perdendo por dez para o experiente Vini, que já anotou 34 pontos através da primeira ação do vôlei. Aos 31 anos, o jogador do time campineiro explica a dedicação extra no saque:

- Sou um central baixo para o padrão atual do vôlei e sempre foi uma necessidade trabalhar muito bem em algum fundamento. Busquei melhorar no saque e, com o tempo, consegui desenvolver uma técnica que me levou a conseguir um saque consistente. Depois disso, sei que há uma certa cobrança, mas fico feliz em ter conseguido corresponder a expectativa que a equipe coloca sobre mim.