icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/04/2014
14:39

Ao deixar o comando do Barcelona com o fim da última temporada, em julho de 2013, o ex-treinador Tito Vilanova escreveu uma carta emocionada a clube, jogadores, funcionários e torcida do clube catalão. O espanhol já tinha o quadro de câncer na glândula parótida agravado e terminou a passagem justamente para tratar da doença.

Tito, que foi campeão espanhol na única temporada pelo clube, citou membros da diretoria e comissão médica do Barça, agradeceu às mensagens de carinho tanto de amigos como colegas de profissão e pediu "tranquilidade e privacidade" para si e a família no momento difícil. O treinador foi internado em estado gravíssimo na última quinta-feira, em Barcelona, e não resistiu.

L! TV relembra a importância de Tito Vilanova para o Barcelona

Leia a íntegra da carta do ex-treinador do Barça

"Obrigado, Barça. Obrigado a todos

Depois de cinco anos maravilhosos formando parte de uma equipe que realizou os sonhos de qualquer treinador, chegou o momento de encarar uma mudança na minha vida profissional para dedicar forças e energias a continuar o tratamento da doença que foi diagnosticada há um ano e meio.

Nos tratamentos que devo seguir a partir de agora, não é recomendando, segundo a opinião dos médicos, que eu me dedique 100% às tarefas próprias do principal treinador de uma equipe com a exigência do FC Barcelona, mas vou continuar colaborando e seguirei trabalhando para este clube que tanto amo em outras tarefas da área esportiva.

Não é fácil deixar este grupo de pessoas tão especiais, os jogadores, os companheiros de staff e amigos com os quais compartilhei experiências inesquecíveis. Sou eternamente grato por tudo o que me deram e o que me têm demonstrado. A qualidade humana e futebolística desta equipe está além de qualquer obstáculo e estou convencido de que enfrentará com toda a sua capacidade todos os novos desafios esportivos de uma temporada que deve ser emocionante para todos.

Também quero agradecer especialmente ao presidente, a toda a diretoria e ao diretor esportivo Andoni Zubizarreta toda a confiança que puseram em mim, sobretudo seu apoio incondicional, tanto esportivo como pessoal. Igualmente importante para mim é o apoio médico e humano que recebi tanto do doutor Ramon Canal como de sua equipe de médicos que estão ao meu lado. Sei que esta partida não se joga sozinho, e que sou parte de um Clube solidário que me ajudará a seguir adiante neste largo processo, como fiz até agora.

A todos vocês, sócios e apaixonados pelo Barça, também quero agradecer de todo o coração as demonstrações de apoio e afeto que me chegaram, não só agora como nos últimos meses. Digo que estou tranquilo, forte, e que enfrento esta nova etapa no processo de minha doença com plena confiança de que tudo vai ficar bem.

Muito obrigado também a todos os apaixonados por futebol, a colegas de profissão, clubes, jogadores e pessoas conhecidas e anônimas por suas mensagens de ânimo que tanto reconfortam a mim e à minha família.

São momentos difíceis para os meus e por isso peço aos meios de comunicação respeito e compreensão. Agora que deixei de ser treinador do Barça, espero ter a tranquilidade e privacidade que tanto eu como minha família necessitamos neste momento.

Não queria terminar esta carta sem desejar muita sorte e sucesso para o novo treinador do melhor time do mundo.

Muito obrigado a todos."