icons.title signature.placeholder Bruno Giufrida
21/11/2013
10:00

O Santos não irá jogar mais na Vila Belmiro em 2013. Contra o Fluminense, neste domingo, às 17h, e contra o Alético-PR, no dia 1º de dezembro, o Peixe atua em Presidente Prudente e São José do Rio Preto (ainda depende do aval da CBF), respectivamente. Um dos motivos para as alterações é o laudo AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) da Vila Belmiro, que expira no dia 18 de dezembro.

Por conta da grama sintética do piso dos camarotes térreos do estádio, a renovação do laudo, que certifica que o local possui condições de segurança contra incêndio, demoraria cerca de 120 dias para ser confirmada. Como solução mais viável, o Alvinegro optou por substituir o gramado artificial por piso frio.

- A gente está com dificuldade para renovar o AVCB. É preciso ter um laudo do instituto técnico, que vai definir o grau de combustão desse material e a emissão de gás tóxico se ele for queimado – explicou o presidente em exercício do clube, Odílio Rodrigues, em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, no CT Rei Pelé.

Outro motivo que ajudou o Alvinegro a alterar o jogo contra o Fluminense para Prudente foi o incentivo financeiro. O clube não precisará pagar o aluguel do estádio e espera ter retorno maior de bilheteria, já que a média de público do Santos como mandante no Brasileirão é baixa.

A estratégia usada para alterar o jogo contra o Atlético-PR para São José do Rio Preto, contudo, foi diferente. O Peixe negocia com uma empresa de eventos a venda do mando de jogo por um valor fixo, como feito na despedida do atacante Neymar, contra o Flamengo, em Brasília.