icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/07/2013
18:00

O tenista sérvio Viktor Troicki foi suspenso por 18 meses pela Federação Internacional de Tênis (ITF). A entidade puniu o 53º colocado do ranking mundial por conta de ele ter violado regras do Programa Antidoping.

Em abril de 2013, o tenista foi o escolhido para providenciar as amostras de urina e sangue ao teste antidoping, durante o Masters 1.000 de Monte Carlo, em Monaco. Ele, porém, entregou apenas a primeira e faltou com a segunda ao alegar estar se sentindo mal e ter sido permitido por oficiais a não entregar a amostra.

Porém, o tribunal entende que Troicki não poderia ter deixado de entregar a amostra de sangue apenas por conta de uma confirmação destes oficiais. Com isso, o tenista violou um artigo do Programa e terá a punição que é determinada pela regra: 18 meses.

No torneio de Monte Carlo, o sérvio foi eliminado logo na estreia para o finlancês Jarkko Nieminen. Ele terá os prontos e a premiação da competição imediatamente anulados.

Se a pena não for revista, o tenista voltará a atuar apenas em janeiro de 2015. O último jogo de Troicki foi nesta quinta-feira, quando ele foi eliminado do ATP 250 de Umag, na Croácia, para o espanhol Tommy Robredo.

Este ano, Troicki chamou a atenção durante o Masters 1.000 de Roma, em maio, em duelo com o letão Ernests Gulbis. À época, ele deu um chilique em quadra e chegou a arrastar uma câmera para comprovar que sua bola havia caído dentro.

Troicki tem 27 anos e obteve sua melhor colocação no ranking da ATP em junho de 2011, quando alcançou a 12ª posição. Ele conquistou apenas um título de simples na carreira até então, em 2010, no ATP 250 de Moscou, disputado no piso duro. Em dupla, ele foi campeão em 2010 do ATP 250 de Bangkok, ao lado de Cristopher Kas.

O tenista sérvio Viktor Troicki foi suspenso por 18 meses pela Federação Internacional de Tênis (ITF). A entidade puniu o 53º colocado do ranking mundial por conta de ele ter violado regras do Programa Antidoping.

Em abril de 2013, o tenista foi o escolhido para providenciar as amostras de urina e sangue ao teste antidoping, durante o Masters 1.000 de Monte Carlo, em Monaco. Ele, porém, entregou apenas a primeira e faltou com a segunda ao alegar estar se sentindo mal e ter sido permitido por oficiais a não entregar a amostra.

Porém, o tribunal entende que Troicki não poderia ter deixado de entregar a amostra de sangue apenas por conta de uma confirmação destes oficiais. Com isso, o tenista violou um artigo do Programa e terá a punição que é determinada pela regra: 18 meses.

No torneio de Monte Carlo, o sérvio foi eliminado logo na estreia para o finlancês Jarkko Nieminen. Ele terá os prontos e a premiação da competição imediatamente anulados.

Se a pena não for revista, o tenista voltará a atuar apenas em janeiro de 2015. O último jogo de Troicki foi nesta quinta-feira, quando ele foi eliminado do ATP 250 de Umag, na Croácia, para o espanhol Tommy Robredo.

Este ano, Troicki chamou a atenção durante o Masters 1.000 de Roma, em maio, em duelo com o letão Ernests Gulbis. À época, ele deu um chilique em quadra e chegou a arrastar uma câmera para comprovar que sua bola havia caído dentro.

Troicki tem 27 anos e obteve sua melhor colocação no ranking da ATP em junho de 2011, quando alcançou a 12ª posição. Ele conquistou apenas um título de simples na carreira até então, em 2010, no ATP 250 de Moscou, disputado no piso duro. Em dupla, ele foi campeão em 2010 do ATP 250 de Bangkok, ao lado de Cristopher Kas.