icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/04/2014
08:49

O capítulo mais esperado da terceira temporada do The Ultimate Fighter Brasil 3 foi ao ar neste domingo. A tão esperada briga entre Wanderlei Silva e Chael Sonnen foi, enfim, revelada por completo ao público. E o ocorrido foi para lá de polêmico. Como todos já haviam visto na prévia, o brasileiro e o americano chegaram às vias de fato após uma discussão. Mas o que os fãs ainda não sabiam era que André Dida, treinador do time de Wand, se mete no meio da confusão e agride Chael pelas costas enquanto os rivais se atacavam no chão. 

A discussão entre os dois começa com Wand fazendo ameaças a Sonnen. Ao dizer que vai bater no americano, Sonnen retruca perguntando quando, pois "não sabe a data da luta". Incasável, o "Cachorro Louco" segue provocando e chegando cada vez mais perto do falastrão até que Sonnen o afasta com um empurrão e a briga começa. Uma vez que o americano encosta em Wanderlei, o brasileiro tenta um tapa e é colocado para baixo pelo americano. No chão, Wanderlei logo solta cotoveladas no rival. Porém, em questão de segundos, André Dida chega na briga aplicando diversos socos pelas costas de Chael enquanto todos os atletas do programa tentam separar os técnicos. Dida se exalta tanto que chega a arrancar a camisa do americano.

Uma vez separados, Wanderlei esbraveja "bem-vindo ao Brasil" a Sonnen e o americano parece desnorteado com o ocorrido, tentando entender o que aconteceu, e fica sabendo através de um dos treinadores de sua equipe que Dida o atacou por trás durante a confusão. Chael custa a acreditar. 

Wanderlei Silva é contido após a briga no TUF (FOTO: Reprodução)

Mas nem só da briga se tratou o programa. O episódio se iniciou com um novo problema na casa do TUF Brasil 3. Na hora da escolha do próximo confronto entre pesos-pesados, Wanderlei Silva se atrasou e incomodou a equipe de Sonnen. Depois de uma longa espera, o brasileiro chegou à academia do programa e foi recebido pela cara feia do americano, que chegou a afirmou que Wand "cheirava a álcool". Na hora de escolher o próximo confronto, Wanderlei casou o duelo entre Rick Monstro e Cabo Job. A justificativa para sua demora a chegar na casa foi uma ida ao médico e o trânsito de São Paulo. 

Após o anúncio da luta, os atletas da casa participaram de uma prova onde tinham de escrever "TUF Brasil" através de um instrumento apoiado por todos os participantes dos times. A equipe de Sonnen foi melhor e como prêmio ganhou uma "festa do pijama", enquanto o time Wanderlei ficou excluído em um quarto.

Rick Monstro finaliza Cabo Job
A luta entre os pesos-pesados foi rápida. Rick começou o duelo e logo derrubou seu adversário com um soco. Após dominar Job na grade, o lutador teve de trabalhar seu jogo de jiu-jitsu até alcançar uma finalização por chave de braço e vencer o combate para se garantir nas semifinais da temporada.