icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/04/2014
17:22

Aos 19 anos, Marilza Guimarães da Silva tomou uma decisão que mudou para sempre sua vida. A partir daquele momento, influenciada pelos ensinamentos patrióticos do pai militar, em Mato Grosso do Sul, ela passaria a usar apenas roupas com as cores da bandeira brasileira.

Hoje, 44 anos depois, a enfermeira aposentada mora em Sobradinho-DF há 25 anos e já ficou famosa por ostentar as cores verde, amarela, azul e branca e apoiar a Seleção Brasileira em todas as oportunidades que tiver.

- Minhas amigas me chamam de bandeira ambulante – diverte-se.

Essa paixão, que acabou por apelidá-la de Dona Patriota, foi herdada do pai, também amante do futebol e que a ensinou a ter sempre uma relação de amor com a nação. Assim, ela aprendeu a cantar os hinos Nacional e da Bandeira antes mesmo de aprender a ler e escrever.

A vida verde, amarela, azul e branca de Dona Patriota

Em sua casa, tudo segue o seu gosto, inclusive os cômodos decorados: talheres, copos, toalhas, cortinas, geladeiras, lixeiras, roupas, peças íntimas, perucas, lâmpadas, sapatos, móveis, óculos, brincos, unhas, tudo nas cores da bandeira. Mas sua paixão maior é o fusca Canarinho, que ela mesma fez questão de pintar com o tema favorito. Ganhado de um amigo em 1977, ano do nascimento de seu primeiro filho, Dona Patriota o usou em atividades sociais nos hospitais em que trabalhava como enfermeira. Mas hoje em dia ele não anda mais e fica apenas enfeitando sua garagem, também estilizada.



Sua paixão pelo Canarinho, que não anda mais, mas continua enfeitando sua garagem (Foto: Andre Borges/ComCopa)

Assim como no fusca, ela mesma pintou um campo de futebol na garagem. Tudo para lembrar sua paixão #PeloFutebol. Em sua coleção, ela já possui mais de 70 camisas oficiais, algumas delas autografadas por grandes ídolos do futebol brasileiro, como Zico. Além disso, ela possui fotos com jogadores e todos os jornais em que apareceu em reportagens nos últimos 44 anos.



Dona Patriota apresenta seu quarto do Brasil, com centenas de itens de sua coleção (Foto: Andre Borges/ComCopa)

No último dia 10 de abril, ela foi até o Rio de Janeiro para assistir ao confronto em que o Fluminense, time do coração do filho Joni, goleou o Horizonte por 5 a 0, pela Copa do Brasil. Sempre com seus trajes verde e amarelo, ela foi acompanhar o filho, mas com um objetivo em mente: pedir um autógrafo para o atacante Fred.

No meio da arquibancada onde ficam as torcidas organizadas do Flu, ela destoou dos tricolores, mas fez sua festa, como sempre. Afinal, como boa patriota, ela torce para todos, mas com especial carinho para os que envergam a camisa canarinho, como Fred.

Agora é esperar a Copa e torcer dobrado para a Seleção de Felipão conquistar o hexacampeonato.

- Se Deus quiser estarei lá nos jogos de Brasília e na final no Maracanã para comemorar, não com a mascote fuleco nas mãos, mas com a taça do Brasil. Brasil hexacampeão!